Você está em:

Um ano da tragédia anunciada de Bento Rodrigues

 

O Observatório da Evangelização coordena, na PUC Minas, o Grupo Multidisciplinar de Estudos “Mineração e Correlatos”.  Um ano depois da tragédia ambiental no distrito de Bento Rodrigues, em Mariana, uma série de atividades estão programadas para relembrar e discutir o episódio que ceifou vidas, arrasou a natureza e ainda não foi capaz de mobilizar a sociedade para a destruição sistemática da Casa Comum pela economia que mata, como nos lembra o Papa Francisco.

 Na PUC Minas, no dia 7 de novembro, haverá lançamento de livro, exposição de fotografias e conferência, eventos com o título “um ano de lama, negligência, resistência e luta”.

Às 18h, está programado o lançamento do livro do Grupo de estudos, intitulado “Mineração e Sociedade: abordagens multidisciplinares sobre desafios e urgências à luz da tragédia da Bacia do Rio Doce”, pela Editora PUC Minas. O lançamento será no Espaço Cultura e Fé (prédio 7), campus Coração Eucarístico. No mesmo horário e local será aberta a exposição de fotografias LAMAntável, de autoria dos professores da PUC Minas Miguel Ângelo Andrade e Ricardo Ribeiro.

Às 19h, no Teatro João Paulo II (prédio 30), haverá a conferência “Mineração, Dignidade Humana e o Cuidado com a Casa Comum: lições da justiça nos trilhos e da tragédia anunciada de Mariana”, com o padre Dario Bossi. A abertura terá a presença do reitor da PUC Minas e bispo auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte, professor Dom Joaquim Giovani Mol Guimarães, estudantes, professores e representantes dos movimentos de atingidos pela mineração.

O Observatório da Evangelização também produziu, no seu blog, um texto sobre o Encontro Brasileiro dos Movimentos Populares em diálogo com Papa Francisco. São reuniões do Papa com militantes de movimentos sociais que lutam pela vida e pela preservação da Casa Comum. Uma sequência de encontros que começou em Roma em 2014, consolidou-se no encontro internacional de julho 2015 na Bolívia e agregou os movimentos brasileiros no mês de junho 2016, mesmo sem a presença física de Francisco, em Mariana-MG, onde “a mãe terra foi estuprada pelos próprios filhos”, conforme a dura posição do deputado federal padre João, presidente da Comissão Direitos Humanos e Minorias da Câmara, que acompanhou a abertura do evento. Movimentos populares e Igreja, juntos, denunciaram assim o crime provocado pela empresa Samarco, propriedade das mineradoras Vale S.A. e BHP Billiton, com a conivência do Estado. As palavras de dom Geraldo Lyrio Rocha, arcebispo de Mariana, foram explícitas ao exigir que sejam reconhecidas e adequadamente reparadas as responsabilidades desse desastre. Leia esse texto, clicando aqui.

Rede Catedral apresenta o documentário “O Bento”

A TV Horizonte, emissora da Rede Catedral de Comunicação Católica,  estreia, no dia 05 de novembro, às 20h, o documentário “O Bento – Terra da Gente”, uma produção multimídia que retrata a vida das pessoas afetadas pelo rompimento da barragem de Mariana um ano após o desastre. O documentário mostra como a fé e a devoção de um povo são capazes de manter a união e a esperança de reconstruírem suas vidas.

 

Veja o vídeo convite para o lançamento do documentário: