Você está em:

Solidariedade: verdadeiro significado do amor ao próximo


Proporcionar alegria e elevar a auto-estima das crianças também é parte do trabalho social do dispensário

O Santuário São Paulo da Cruz, administrado pelos religiosos passionistas, é símbolo de apoio e esperança para a população de baixa renda, na Região do Barreiro. Quase duas mil pessoas já foram atendidas pelo programa de cestas básicas do Dispensário, que leva o nome do Santuário e que funciona na Paróquia desde 1998. Em momentos de dificuldade, elas recebem os alimentos por quatro meses seguidos, tempo que tem sido suficiente para que consigam equilibrar as despezas com a casa.    

 

Este trabalho só tem sido possível  graças à Paróquia que entendeu que a Paixão de Cristo continua  na Paixão de toda pessoa que sofre.

A obra  social foi criada pelo  padre José Mauro Pereira Bastos, visando à promoção  e o resgate da dignidade humana. O lema permanece o mesmo: “Se não tivermos pão, sejamos pão”. Atualmente, está sob a orientação do reitor e pároco  padre Luiz Cláudio Diniz e coordenação compartilhada das leigas  Maria Gonçalves de Assis, que cuida da espiritualidade, e  de Zilá Rabelo, responsável pela administração.

“Este trabalho de solidariedade humana só tem sido possível,  graças ao trabalho voluntário, à generosidade do povo e à sensibilidade frente ao sofrimento humano, de uma Paróquia que entendeu que a Paixão de Cristo continua, ainda hoje, na Paixão de toda pessoa que sofre”, afirma Zilá Rabelo.
 

Além de oferecer gêneros de primeira necessidade, o Dispensário investe na promoção humana daqueles a quem ajuda.

O Dispensário atende as familias carentes todas as quartas-feiras, doando alimentos, roupas, móveis e eletrodomésticos, além de  oferecer lanche para todos. “Atendemos em média 60 famílias”, revela a administradora. Para darem conta do trabalho, segundo Zilá, 30 voluntários trabalham  nas áreas de acolhida, rouparia, cozinha e alimentos.

Além de ajudar os mais necessitados com gêneros de primeira necessidade, o Dispensário São Paulo da Cruz também investe na promoção humana e na alegria daqueles a quem ajuda. Promove comemorações nas datas mais significativas, como Dia das Mães, Dia dos Pais, Dia das Crianças, Batizados e na Festa de Natal,  procurando sempre celebrar com o maior número possível de crianças.

Eles acham que estão sendo ajudados, mas são eles que nos ajudam a ter paz de espírito e  um olhar diferente para as pessoas e a vida em geral.

“É gratificante trabalhar com pessoas carentes. Eles acham que estão sendo ajudados, mas são eles que nos ajudam a ter paz de espírito e  um olhar diferente para as pessoas e a vida em geral. Enquanto eles pensam que estão sendo ajudados, somos nós que recebemos ajuda para nos tornarmos cada vez melhor” afirma Zilá”.

Ela que se aposentou como secretária em uma grande siderúrgica e é cofundadora da obra, se comove com a simplicidade dos que frequentam o Dispensário.  “Ao  saber de um velhinho que era aniversário dele, dei-lhe um caneta simples, mas não espera uma reação de tanta alegria. Acho que ele, como a maior parte das pessoas que atendemos quase nunca comemoraram o aniversário ou receberam presentes, e quando conseguimos fazê-las um pouco mais  felizes é muito bom”, comenta.

Os laços criados entre voluntários e beneficiados, segundo Zilá, são muito gratificantes. Ela conta que há pessoas que atendia quando eram mães e que iam com os filhos ao Dispensário. “Hoje, avós, participam com os netos dos encontros e festas no dispensário e recebem o apoio necessário”.


  Atendimento  realizado por Zilá Rabelo, Pe. Luiz Cláudio e Maria Gonçalves de Assis


O Santuário São Paulo da Cruz : símbolo de apoio e esperança para a população de baixa renda

 


 
Equipe de voluntários do Dispensário São Paulo da Cruz