Você está em:

Situação especialmente grave na Amazônia: CNBB pede concentração de esforços no combate à covid-19

A presidência da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em mensagem publicada nesta segunda-feira, 4 de maio, reiterou pedido para que esforços sejam concentrados no enfrentamento da covid-19.  A CNBB está particularmente preocupada com a região amazônica, que sofre com a disseminação da pandemia e a sobrecarga no sistema público de saúde. Os bispos de dioceses da região amazônica publicaram nota em que detalham o sofrimento do povo daquela região e pedem políticas públicas especialmente dedicadas à área da saúde. Assinam o texto 65 bispos. Clique aqui para ler. O arcebispo metropolitano de Belo Horizonte e presidente da CNBB, dom Walmor Oliveira de Azevedo, unindo-se aos bispos da região amazônica, compartilhou mensagem da presidência da CNBB. Eis o texto:

Em profunda comunhão com os bispos da Amazônia – em nota Sobre a Situação dos Povos e da Floresta em Tempos de Pandemia da Covid-19 – , a presidência da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) reitera pedido às autoridades que concentrem esforços no enfrentamento da covid-19, especialmente com políticas públicas destinadas aos mais pobres e vulneráveis. Surpreende-nos que, enquanto a região amazônica e tantos outros lugares sofrem com o colapso do sistema público de saúde, sejam realizadas manifestações contra a ordem democrática. O caminho deve ser sempre o do diálogo, do entendimento, da união de esforços para debelar essa pandemia.

Os que professam genuína fé em Jesus Cristo devem estar ao lado dos mais pobres, o que significa balizar a própria vida a partir dos parâmetros da solidariedade. Para isso, o exercício do poder não pode se configurar em caminho para autoritarismos, ataques ou manipulações. A política deve ser nobre exercício para servir a sociedade, solidariamente.

Prevaleça o compromisso com o bem dos mais pobres, com a solidariedade e com a democracia.