Você está em:

Rensa: 29º encontro das CEBs reúne representantes das comunidades de fé

Com o tema “Com a profecia do povo, em defesa da vida”, foi realizado no dia 21 de abril, sexta-feira, o 29º Encontro das Comunidades Eclesiais de Base da Região Episcopal Nossa Senhora Aparecida (Rensa), em Brumadinho.

O evento contou a presença de representantes de todas as comunidades de fé da Rensa e foi presidido por dom Otacílio Ferreira de Lacerda, bispo auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte.

Segundo o padre Cledson Ribeiro, da Paróquia São Sebastião, de Brumadinho, a proposta era “provocar o interesse de ser cada vez mais uma Igreja em saída, que o Papa Francisco tanto tem pedido. Durante o encontro, a partir da citação do profeta Amós, ao contemplar o Vale do Paraopeba, foi possível trazer a todos a realidade do campo e da cidade e verificar que o profetismo pode ser realizado nos dois âmbitos”.

O padre Manoel Godoy fez uma ampla explanação sobre o tema no período da manhã e na parte da tarde os grupos puderam partilhar suas percepções.

A coordenadora arquidiocesana das CEBs, Susana Maria, informou que a partir do material produzido no encontro, serão propostas reflexões: “A maioria das pessoas está hoje concentrada nas grandes cidades, gerando grandes aglomerados e qualidade de vida precária. Com isso, o campo tem ficado cada vez mais vazio e também esquecido de políticas públicas. Cada pessoa deve ser capaz de refletir sobre a qualidade de vida onde ela vive” finalizou a coordenadora.

Vera Golini, da paróquia São Sebastião, de Brumadinho, participou pela primeira vez do encontro das CEBs e, segundo ela, foi um momento muito produtivo e enriquecedor: “Cerca de 280 pessoas passaram pelo encontro ao longo do dia, a cidade nunca havia sediado um encontro tão grande. Foi muito gratificante” comentou a paroquiana.

Ao final da Missa de Encerramento, presidida por dom Otacílio, foi realizada a passagem da vela da Ceb’s para Paróquia Jesus Cristo Libertador, onde será realizado o 30º Encontro, no dia 21 de abril de 2018.

VEJA TAMBÉM