Você está em:

Puc Minas apresenta espetáculo que integra atores com deficiência

O Espetáculo  Arte sem Fronteira, apresentado na quinta-feira, no  auditório do Museu de Ciências Naturais da PUC Minas, comove  o público, ao promover o debate sobre a condição de pessoas com deficiência e propor a troca de  experiências.

O espetáculo começa com as palavras do ator e diretor Luciano Luppi  e vai sendo entremeado com canções e poesias  interpretadas por Evaldo Nogueira e Márcio Batista – um  músico deficiente visual e outro com limitações para se locomover. Ivanna Andrés, atriz e cantora, compõe o elenco fazendo o contraponto, por não enfrenta os mesmos desafios do portador de deficiência.

 

O público  também se expressa, pois a participação, em forma de depoimentos,  é aberta a todos os presentes. Ao mesmo tempo, Kátia Santana -cadeirante e portadora de paralisia cerebral- pinta um quadro ao vivo.

Nesse contexto de performances artísticas, estórias de superação e reflexões,  são discutidas  a consciência e o desenvolvimento humano. Cores sobre a tela e relatos de experiências em que a arte serviu como agente transformador da consciência e da amplitude da visão sistêmica, torna o enredo instigante e comovente. Trata-se de um espetáculo interativo e dinâmico em que vivências motivadoras deixam no espectador um sentimento de valorização da vida.