Você está em:

Projeto de alfabetização promove resgate da cidadania

 

A paróquia Nossa Senhora do Rosário, no bairro Santa Martinha, em Ribeirão das Neves, realiza um importante trabalho de promoção humana, no âmbito da parceira entre a Forania Nossa Senhora das Neves e o Instituo Paulo Freire. A Igreja oferece toda a infraestrutura necessária – espaço, água, luz – para o curso de alfabetização de adultos da comunidade Santa Madre Paulina, na Vila Hortinha. O Instituto mantém os professores e a orientação pedagógica. A iniciativa, segundo a coordenadora dos núcleos do Projeto Mova Brasil na região, Edna Angélica Gomes, tem transformado a realidade de pessoas e das famílias. Um trabalho que busca desenvolver a cidadania, tendo como pilares a educação, a saúde e o meio ambiente.

O grupo é formado por 20 pessoas, com média de idade em torno dos 50 anos, que buscam a alfabetização ou a melhor compreensão da leitura.  Elas são auxiliadas pelo método criado pelo educador e filósofo brasileiro Paulo Freire, que parte do seguinte questionamento: aprender a ler para quê? E defende o aprendizado a partir da realidade de cada aluno e da comunidade. Dessa forma, o ato de ler ultrapassa os limites dos livros e cadernos. A classe é instigada a fazer a leitura do mundo em que vive para depois intervir nesta realidade. Assim, além de ser alfabetizada, a turma da Vila Hortinha passou a integrar a  Associação de Moradores  do bairro e aprendeu a cobrar dos governos os serviços que são da competência do poder público.

 

Na família, a maior instrução também
resulta em mais
respeito
aos adultos
que buscam o  conhecimento.
Eles passam a ser
mais ouvidos pelos

jovens

“A gente vê que eles adquirem autoestima ao aprenderem a ler. Quando o educador começa a problematizar as questões propostas pelos alunos, eles percebem que têm de ir aos lugares onde podem cobrar tudo aquilo a que o cidadão tem direito. “É visível o resultado positivo com a elevação da autoestima, a começar por episódios pessoais. Um exemplo disso são as pessoas que não enxergavam bem e decidiram procurar um médico, porque desejavam aprender a ler”- conta Edna Gomes.

Na Família, a maior instrução também imprime mais respeito aos adultos que buscam o  conhecimento.  Eles passam a ser mais ouvidos pelos jovens e, assim, podem também passar experiências de vida, o que é muito importante.

O mesmo resultado, segundo Edna Gomes, a Paróquia tem observado nas turmas  do curso de informática para idosos oferecido pelas Obras Sociais Padre José Maria. “Decidimos priorizar a inclusão digital dos idosos porque, na maioria das vezes, são eles que compram os computadores, mas não conseguem utilizá-los. Capacitando-os, além de melhorar a autoestima deles,  promove-se a aproximação  com os mais jovens da família. Tudo isso contribui para o equilíbrio familiar, pois todos passam a se relacionar de igual para igual”.

 

O esforço no sentido de fortalecer a família também é realizado por meio de projetos de geração de renda como os cursos de Modelagem e Corte e Costura, destinados especialmente às mães.

 

Elas aprendem a operar máquinas de costura industrial, fazer modelagem, cortar e costurar peças do vestuário. A ação é realizada por uma rede de parceiros que ofereceram assessoria, monitores, espaço físico, manutenção do espaço, insumos e equipamentos.

A expectativa dos idealizadores deste projeto é que os beneficiados atuem dentro dos princípios, valores e práticas da Economia Solidária. Isso significa que a gestão deve ser dos próprios trabalhadores  e que eles integrem  uma rede de produção, comercialização, finanças e consumo. 

Com o apoio da  Ação Social e Política Arquidiocesana (ASPA) do Vicariato para a Ação Social e Política da Arquidiocese de Belo Horizonte,  a Paróquia Nossa Senhora do Rosário  criou, também, um curso que prepara alunos de baixa renda para as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), com professores voluntários. O objetivo é ampliar a possibilidade de acesso dos jovens da região à universidade. 

Curso de Modelagem, Corte e Costura: fortalecimento do vínculo familiar por meio  da geração de renda

 

 

Fazer o bem contagia. Encaminhe para o Jornal Opinião e Notícias digital os bons exemplos de sua paróquia. Envie um e-mail para imprensa@arquidiocesebh.org.br