Você está em:

Projeto Beira Linha abre inscrições para cursos gratuitos em fevereiro

O Projeto Beira Linha inicia as atividades de 2017, neste mês de fevereiro, oferecendo cursos de Informática básica, Inglês – básico e intermediário-e manutenção de computadores, além de muitas outras atividades que integram o trabalho desenvolvido pela Pastoral da Universidade, na PUC Minas-Unidade São Gabriel. O objetivo é  apoiar comunidades pobres com projetos que visam ampliar os horizontes de crianças, adolescentes e jovens em situação risco social. As principais ações são voltadas para a profissionalização e a capacitação para o mercado de trabalho.

Os cursos são gratuitos e ministrados preferencialmente  no ambiente da Universidade, embora alguns sejam realizados nas comunidades. Os interessados podem optar  pela formação para  auxiliar  administrativo, informática básica ou avançada, inglês básico ou intermediário e manutenção de computadores. São oferecidas, ainda, de forma alternada, as oficinas Clicando na Terceira Idade, Desenhando sua História, Robótica e PUC Mais Idade. A celebração do Natal é uma importante iniciativa que promove a confraternização e dá oportunidade aos professores e funcionários da Universidade de atenderem aos pedidos feitos em cartas, pelas crianças das comunidades.

O objetivo é proteger o jovem do risco social e inseri-lo em outra realidade que o incentive, por exemplo, a almejar o ingresso na faculdade. A estratégia é criar inquietude nos jovens para o estudo e a conquista, com esforço próprio, de uma qualidade de vida diferente.

O Beira Linha integra o programa de extensão da PUC Minas, com ação transformadora também na Universidade. Esse é um trabalho social que possibilita a sensibilização de alunos, professores e funcionários para que desempenhem seu saber e, ao mesmo tempo, adquiram características próprias de Universidade Católica, no que diz respeito à questão ética, humana e social.

O esforço na comunidade acadêmica é o de favorecer a realização de uma ação complementar que combine a articulação pastoral com elementos da universidade, sendo  multidisplicinar, à medida que tem a participação de todos, e transdisciplinar, no sentido de que os saberes obtidos nos diversos cursos se cruzam para ajudar a comunidade.

São beneficiadas por esse trabalho populações de vários bairros, desde o São Gabriel, onde se localiza a Unidade da PUC Minas, até os bairros Paulo  VI e Capitão Eduardo, ao longo de um trajeto onde iniciou-se a  construção de uma linha de trem de ferro, que não foi adiante. Contudo, pessoas de qualquer idade e de outros bairros  podem se candidatar aos cursos oferecidos.

Essas comunidades enfrentam diariamente a precariedade de serviços públicos como política habitacional, falta de água tratada, de rede de esgoto, iluminação pública, escolas e postos de saúde.  Segundo dados da Prefeitura de Belo Horizonte, 2708 adolescentes e jovens vivem esse cotidiano.

Manter a perseverança daqueles que frequentam os cursos e precisam vencer obstáculos para prosseguir é um dos grandes desafios apontados por aqueles que estão diretamente envolvidos com o Projeto. O esforço também é constante no sentido de atrair voluntários: Como  a rotatividade é alta, com muitos alunos ingressando e concluindo seus cursos, sempre temos que recomeçar.