Você está em:

Projeto Amor Franciscano ajuda moradores de rua com gestos de solidariedade

Despertar nos irmãos em situação de rua a sensibilidade para o amor de Deus por todos os seus filhos, sem distinção, é a missão do Projeto Amor Franciscano de Assis (Afra). Mas a obra que nasceu com o objetivo de confortar o coração daqueles vivem nas ruas, também tem ajudado a transformar a vida de muitas pessoas que decidem retornar ao mercado de trabalho e reconstruir a vida familiar.

O Projeto Afra nasceu em agosto de 2005, a partir das visitas do diácono Ricardo Luiz Rosa para conhecer a realidade das ruas. Hoje, com o apoio da Paróquia Nossa Senhora de Fátima e São Miguel e de outros setores da Arquidiocese de BH, ajuda pessoas em situação de rua das regiões da Pampulha e de Venda Nova.

O diácono Ricardo Luiz, que também é consagrado da Ordem Terceira (Ordem Franciscanas Secular) fraternidade São Francisco das Chagas, no bairro Carlos Prates, conta que a maioria das pessoas em situação de rua deixou a casa e a família em consequência do abuso de álcool e drogas e da violência gerada pelo vício.

Para se aproximar, o diácono conta que levava um lanche para oferecer e uma palavra amiga. Ele conta que seu desejo era conviver com essas pessoas e realizar uma experiência comunitária, fraterna, de inclusão, para que não se sentissem sozinhas nos bons e maus momentos.  

O trabalho iniciado por Ricardo Luiz despertou o interesse de outros voluntários que começaram a perceber as carências daquelas pessoas que sequer conseguiam suprir suas necessidades básicas como cuidar da higiene pessoal e se alimentar.

O passo seguinte foi buscar parcerias para ajudar os moradores de rua. O contato com a Paróquia Nossa de Fátima e São Miguel gerou frutos que permanecem até hoje. A Forania Santo Antônio, de Venda Nova, também foi procurada, com o intuito de que outras paróquias da região se envolvessem nesse trabalho. Assim, o Afra inseriu-se na Pastoral de Rua da Arquidiocese de Belo Horizonte e o arcebispo dom Walmor designou essa Pastoral como provisão do ministério diaconal do diácono Ricardo Luiz.

Atualmente, o Afra atua com a ajuda financeira da Ordem Franciscana da Fraternidade São Francisco das Chagas, com sede no bairro Carlos Prates, das comunidades de fé da Paróquia Nossa Senhora de Fátima e São Miguel, e com a importante parceria com a Congregação das Religiosas Missionárias de Nossa Senhora das Dores. As irmãs, abriram as portas e o coração para o trabalho com  as pessoas em situação de rua.   Cederam o espaço para o trabalho e passaram a atuar lado a lado com grupo de voluntários liderado pelo diácono.

O Projeto é mantido com doações e vendas do CD da banda católica “Ricardo Luz e Banda Afra”, que mantêm a aquisição de material de higiene pessoal  e dos alimentos servido no almoço com as pessoas em situação  de rua, todo último domingo do mês. Nesse dia, segundo o diácono, as pessoas beneficiadas pelo projeto ganham roupas,  cortam cabelos e participam de uma alegre refeição.