Você está em:

Projeto 60+ da Paróquia Santo Cura D’Ars transforma a vida dos idosos

A Paróquia Santo Cura D’Ars, no bairro Prado, dedica especial cuidado aos idosos. O Projeto 60+, criado em 2016, costuma reunir um público médio de 130 pessoas em palestras sobre saúde, cuidados com o corpo e prevenção de doenças; contação de histórias; sarau de poesias; apresentação dos talentos da comunidade; atividades de expressão corporal; e exibição de filmes seguida de roda de conversa. Além dessas atividades, é realizado um trabalho que visa à inclusão dos idosos na programação cultural da cidade, espaços de exposições e diversas atrações gratuitas.

A Paróquia oferece ainda um importante trabalho de alfabetização de adultos, que deseja compartilhar com outras comunidades. Assim como o treinamento dos professores, que é realizado na Paróquia, o material didático é próprio, criado com a ajuda de autores de livros de didáticos que residem no bairro.

A coordenadora, Beatriz Ângela Santos Leão, explica que o  Projeto 60+ foi idealizado a partir de uma constatação de que a Paróquia Santo Cura D’Ars é composta de muitos idosos, por estar situada em um bairro antigo, com famílias que nele se estabeleceram há muitos anos.  “Observávamos iniciativas destinadas a crianças, jovens e adultos e a carência de atividades voltadas para os idosos. Isso nos levou a pensar em alternativas para a incentivar essas pessoas a saírem de casa e aprenderem coisas novas”.

No início do projeto,segundo dona Beatriz, era realizada apenas uma palestra mensal, e hoje há uma intensa atividade durante toda a semana. Nas  segundas e quartas-feiras são ministradas aulas  de ginástica Lian gong  e 18 terapias em parceria com o SUS; nas terças, dança relacional , que visa ao desenvolvimento da consciência corporal;  nas quartas-feiras, as senhoras participam de encontros de bordados – uma atividade que, segundo a coordenadora,  incentiva a interação e a troca de conhecimentos entre os participantes. O Projeto oferece ainda, às quintas-feiras, a exibição de  filmes seguidos de rodas de conversas, palestras, entretenimentos com atividades relacionadas à música, teatro  e artes em geral. As pessoas impossibilitadas de participar das atividades, por algum motivo, recebem visitas em suas casas. A ação, batizada de Shalon, envolve uma equipe de 15 voluntários.

Segundo o Pároco, padre Joel Maria Santos, a criação do Projeto 60+ trouxe muitos benefícios para a maioria dos idosos que estavam confinados em suas residências, passando boa parte do tempo sozinhos, sem perspectivas de socialização, proporcionando a essas pessoas a abertura de horizontes, a possibilidade de entrosamento entre eles, o contato com cultura e com a arte, na proximidade de suas casas, no espaço físico da paróquia, além do envolvimento com seus pares em programações que atendam à realidade deles.

Padre Joel explica que o projeto tem uma importante ação pastoral, embora as atividades se caracterizem pela dimensão cultural e artística. O fundamental, segundo o sacerdote, é que o Projeto 60+ prioriza a acolhida das pessoas e a interação delas entre si, com suas famílias e a comunidade. “Essa iniciativa atende, sobretudo, ao apelo eclesial do nosso Projeto de Evangelização Proclamar a Palavra, que privilegia a Igreja da acolhida, proporcionando aos idosos oportunidades para que qualifiquem suas vidas, suas existências e encontrem a possibilidade de caminhos a seguir”.