Você está em:

Presidente da CNBB destaca: Igreja reza por Brumadinho

O presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), cardeal dom Sérgio da Rocha, se reuniu com vítimas da tragédia em Brumadinho, nesta terça-feira, dia 12. Durante visita à Cidade, acompanhado pelo arcebispo dom Walmor, o presidente da CNBB participou de adoração ao Santíssimo Sacramento na Igreja Matriz de São Sebastião, com a presença de pessoas que perderam familiares e amigos na tragédia – o rompimento da barragem de mineração da Vale, no último dia 25.

Dom Sérgio da Rocha disse que a Igreja, em diferentes lugares, reza por Brumadinho. O Cardeal recordou que o Papa Francisco, logo após saber da tragédia, manifestou a sua solidariedade. “ O Papa Francisco se mostrou como pai afetuoso”, afirmou.

O Cardeal agradeceu à Arquidiocese de Belo Horizonte pelo testemunho de fé, exercício da solidariedade, cultivando proximidade dos que necessitam de apoio. “Amor que transmite paz e esperança”.

Diante da dor sofrida por todos que são vítimas da tragédia, dom Sérgio recordou: “Deus nunca nos abandona. Vocês têm dado testemunho bonito se oração, comunhão e fé.” O Cardeal acrescentou que a CNBB está unida a Brumadinho. “Precisamos impedir que se repitam situações semelhantes à tragédia de Brumadinho. Sejam respeitadas as famílias e a casa comum.”

Vigário para a Ação Missionária no Vale do Paraopeba e pároco da Paróquia São Sebastião de Brumadinho, padre Renê Lopes agradeceu a dom Sérgio da Rocha pela visita e explicou que a Igreja se faz presente em cada lar de pessoa vítima da tragédia. “Vivenciamos, assim, o que nos pede o Papa Francisco, para sermos ‘Igreja em saída'”.

A convite do padre Renê, a família do jovem Gustavo Xavier, sepultado na última sexta-feira, falou em nome de cada pessoa que enfrenta o luto. “ Meu filho era amigo, carinhoso. A dor por perdê-lo é muito grande. A ganância do ser humano fez isso com a gente”, diz o pai, Mário Antônio Xavier, muito emocionado.

Ao final do momento de oração, dom Walmor sublinhou que a Arquidiocese de Belo Horizonte está unida ao povo de Brumadinho, carregando a sua dor, e trabalhando para algo que é fundamental: “Minas Gerais não pode ser a mesma depois desta tragédia-crime. Portanto, iluminados pelo Evangelho, motivados pelo sentido de solidariedade fraterna, na força da fé, no compromisso cidadão, precisamos construir um novo caminho para Minas Gerais.”

Das mãos do padre Renê Lopes, o cardeal dom Sérgio da Rocha recebeu o colete utilizado pelos voluntários da Arquidiocese de Belo Horizonte que se dedicam a Brumadinho. No peito, a expressão “ Juntos por Brumadinho”. Dom Sérgio, que viaja para o Vaticano na próxima semana, disse que irá entregar o colete ao Papa Francisco.