Você está em:

Preparando a grande festa do nascimento de Jesus (2)

Ao refletir sobre cada símbolo que irá compor nosso presépio, nesta edição, daremos especial atenção à estrela guia e aos reis magos.  Continuamos, assim, nossa preparação para a acolhida do menino-Deus que vem renascer nas realidades da nossa experiência de vida.

Quem nos ajuda na reflexão sobre esses dois símbolos é o Evangelista Mateus, com a narrativa sobre o nascimento de Jesus e a visita dos magos (Mt 1-2). Ele nos conta sobre a estrela que anunciou o nascimento de Jesus e conduziu os três reis magos do Oriente até o local onde encontraria Jesus, Maria e José.

 

Na prática dos seus dons, catequistas e catequizandos deixam aflorar a mesma alegria que aflorou no coração dos Reis magos quando avistaram o menino Jesus

A história natalina nos diz que os sábios viram uma luz misteriosa no céu, naquela noite em que a Glória de Deus inundou as colinas de Belém. Uma luz que, aos poucos,  deixa-se transparecer em uma estrela de raios luminosos. Esta luz conduz os Reis Magos até o Menino-Deus que nasce para ser a Luz que ilumina todas as nações. Assim, todas as vezes que olhamos para o céu e vemos uma estrela de brilho intenso, ela nos recorda o Cristo, Luz que ilumina nossa vida. E a cada celebração natalina ele renasce no coração das pessoas, dando-lhes novo brilho para iluminar novos corações.
Na catequese, nós catequistas, também devemos ser luz para as nossas crianças, para os nossos jovens e adultos.

Devemos sempre deixar transparecer a alegria de ensinar, de transmitir a mensagem de salvação que é alegria, é Boa-Nova, é libertação, é vida vivida na fé, na esperança e no amor, é luz que brilha e dá direção. Na prática dos seus dons, catequistas e catequizandos deixam aflorar o seu encantamento e alegria diante da vida. A mesma alegria que aflorou no coração dos Reis magos quando avistaram o menino Jesus.

O encontro com Jesus, naquela noite, foi possível aos reis magos porque eles se deixaram guiar pela luz gloriosa, o Cristo-Luz. Eram eles, Belchior, Baltazar e Gaspar, que levaram incenso, ouro e mirra para presentear Jesus. Cada um dos presentes ofertados teria um importante significado para sua vida.

O incenso foi dado para manter o bebê protegido, representando a fé, a oração que chega a Deus através da fumaça. O ouro foi ofertado para representar a realeza, para trazer-lhe riquezas, providência e proteção divina. A mirra, um óleo extraído de uma árvore de mesmo nome, considerado antisséptico, foi dada a Jesus como presente para fazer a limpeza de seu corpo e ao mesmo tempo protegê-lo contra as doenças.

Vamos também nos deixar guiar pela Luz de Cristo e, assim como os Reis magos, irmos em busca da vida com amor, justiça e paz. Vamos celebrar o Natal, o renascimento de Cristo em nós, deixando-nos iluminar pela sua Luz que nos dá o sentido profundo da vida.
 

Neuza Silveira de Souza
Comissão Arquidiocesana de Catequese de Belo Horizonte.