Você está em:

Praça das Famílias: começa a construção desse importante espaço da Catedral Cristo Rei

Fiéis da Arquidiocese de Belo Horizonte e de todo Estado de Minas Gerais celebram o início de uma importante etapa na construção da Catedral Cristo Rei. Os pilares que sustentarão a Praça das Famílias – esplanada da Catedral Cristo Rei – começaram a ser edificados neste mês de janeiro, após a conclusão da segunda laje do setor B.

 


 

A Praça das Famílias será um espaço dedicado especialmente às famílias.  Nela haverá um  grande Terço onde as famílias poderão rezar. Dentro das contas do Terço, estarão inscritos os nomes das pessoas que colaborarem com a construção da Praça – uma homenagem para sempre na Catedral Cristo Rei. A Praça, com 12.527m²,  é ideal para a realização de importantes celebrações, como a Missa da Unidade, eventos culturais, exposições, feiras, procissões, concertos, shows, atos de piedade. É o lugar das famílias, das crianças, do encontro.

Mesmo com a chuva dos últimos dias, os operários mantiveram o entusiasmo e avançaram nos trabalhos. Com a conclusão da segunda laje do setor B, forma-se o pavimento que será o estacionamento da Catedral Cristo Rei. Agora, os trabalhos vão se concentrar na edificação do terceiro e último pavimento desse setor, com a construção da terceira laje, que é a primeira parte da Praça das Famílias. Sobre essa laje estará o altar externo da Catedral.

Enquanto são construídas as colunas sobre a segunda laje, os trabalhadores preparam as fôrmas para a edificação da primeira parte da Praça das Famílias. Quando essa laje estiver concluída, ganhará forma o terceiro pavimento do setor B, que receberá a Cúria Metropolitana de Belo Horizonte e as sedes de instituições ligadas à Arquidiocese de Belo Horizonte (Sociedade Mineira de Cultura, Mitra Arquidiocesana de Belo Horizonte, Fundação Mariana Resende Costa, dentre outras instituições).
 

A Acolhida Solidária Dom Luciano Mendes de Almeida – que ficará aberta dia e noite, durante 24h, para amparar quem precisa
de ajuda

A Catedral Cristo Rei, que está sendo erguida  no epicentro geográfico da Arquidiocese de Belo Horizonte, a partir de doações, reunirá importantes serviços desenvolvidos pela Igreja, a exemplo da Acolhida Solidária Dom Luciano Mendes de Almeida – que ficará aberta dia e noite, durante 24h, para amparar quem precisa de ajuda. No local serão acolhidas pessoas em busca de apoio para superar a dependência química, famílias pobres do interior de Minas que estão na capital mineira para tratamento médico e não têm um lugar para o descanso, alimentação e cuidados com a higiene pessoal.

A infraestrutura da Catedral também será dedicada às pastorais sociais. Reunirá espaços para cursos gratuitos, exposições artísticas e culturais.  A nave da Catedral Cristo Rei – a Tenda da Paz – poderá receber até cinco mil pessoas.

Padre Fábio de Melo dá sua adesão e elogia Projeto Praça das Famílias

 

 

A Praça das Famílias poderá reunir até 15 mil fiéis para celebrações, apresentações artísticas e culturais. Seu piso terá um grande Rosário que, em cada uma de suas contas, reunirá o nome dos evangelizadores que estão aderindo ao projeto  e a partir das doações ajudam a edificar a Catedral.  

 

Dom Walmor preside celebração na apresentação do Projeto Praça das Famílias, em 2014: “Essa é homenagem àqueles que desejamos que sejam sempre lembrados”

Para Walmor, a Praça das Famílias é um importante projeto, em que todos podem participar homenageando seus familiares e pessoas queridas, colocando seus nomes nas contas do Terço que irá contornar a Catedral Cristo Rei. “Essa é uma homenagem àqueles que desejamos que sejam sempre lembrados. Com a comunhão e a participação de todos, vamos levar este projeto a todos os lares, repetindo com orgulho: Faço Parte, também estou na Praça das Famílias da Catedral Cristo Rei”.

 

“Uma iniciativa muito positiva do ponto de vista sentimental,  por dar  oportunidade às pessoas  de colocar, naquele lugar sagrado, o nome das pessoas por elas amadas”

O padre Fábio de Melo, em entrevista concedida à TV Horizonte e à Rádio América (AM 750) – emissoras da Rede Catedral de Comunicação Católica, manifestou apoio a essa iniciativa da Arquidiocese de Belo Horizonte em prol da construção da Catedral Cristo Rei. Padre Fábio,  que  também decidiu pela adesão ao Projeto,   considera a Praça das Famílias  uma iniciativa “muito positiva do ponto de vista sentimental,  ao dar  oportunidade às pessoas  de colocar naquele lugar sagrado,  a Catedral Cristo Rei,  o nome das pessoas por elas amadas”. 

Theresinha de Jesus Sá contribui para a Campanha dos Devotos de Nossa Senhora da Piedade e agora terá o nome de seu pai para

Maria Pelina:”Rezo o Terço todos os dias e tenho Nossa Senhora como minha madrinha. Sou devota e quero muito esta homenagem”

sempre na Praça das Famílias. Ela fez questão de fazer a doação, na hora, sem parcelamento. “Nasci e cresci na Igreja Católica e é uma grande alegria poder contribuir e participar deste projeto tão bonito. Quero que o nome do meu pai seja para sempre lembrado”.

Devoto de São Judas, Obemar Pereira se diz orgulhoso pela construção da Catedral Cristo Rei. Ele também participou da Campanha do Cimento e está sempre apoiando as ações da Igreja. “É importante colaborar com a Igreja. Como fiel me sinto no dever de ajudar e retribuir a  Deus por tantas bênçãos em minha vida. Este é o meu gesto de gratidão”.

Maria Pelina Luz da costa Carvalho Soares, diz que espera a construção da catedral há muito tempo e que a chegada de dom Walmor à Arquidiocese de Belo Horizonte reacendeu a esperança de ver seu sonho realizado. “Rezo o Terço todos os dias e tenho Nossa Senhora como minha madrinha. Sou devota e quero muito esta homenagem”.

As pessoas que desejarem participar do Projeto Estou na Praça das Famílias e incluir o próprio nome ou de algum familiar no Rosário da Praça das Famílias, podem se informar pelo telefone (31) 3269-3100.