Você está em:

Portal Santuário Digital será apresentado durante reunião do Conselho Permanente da CNBB

O Santuário Digital – Portal do Ambiente e da Memória, plataforma digital que reunirá banco de dados, aplicativos, mapas, rotas, textos, fotos e vídeos para armazenamento, localização, identificação, divulgação e promoção dos bens naturais e culturais sob os cuidados e gestão da Igreja Católica no Brasil, terá a primeira versão apresentada durante reunião do Conselho Permanente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em Brasília. O portal pode ser acessado pela internet no endereço santuariodigital.com.br. A iniciativa do Núcleo de Estudos e Pesquisa em Pastoral da Cultura (Nepac), órgão do Anima PUC Minas – Sistema Avançado de Formação, será também apresentada durante a Assembleia Geral da entidade, em abril.
 
A iniciativa foi inspirada na Carta Circular, de 1999, sobre os Bens Culturais das Igrejas, e nas orientações da Encíclica Laudato Si, de 2015, do Papa Francisco, comprometida com a salvaguarda dos bens da nossa Casa Comum, diz o texto de apresentação do projeto. O nome Santuário está relacionado à importância do “Ambiente” e da “Memória” para a humanidade, no sentido de um locus, um bem especial, sagrado, sublime, capaz de despertar a consciência e reanimar a esperança humana. 
 
O Santuário Digital é uma parceria com o Programa de Pós-graduação em Geografia – Tratamento da Informação Espacial, o Curso de Sistemas de Informação do campus Betim e o Centro de Geoprocessamento de Informações e Pesquisas Pastorais e Religiosas (Cegipar), outro órgão do Anima PUC Minas. A iniciativa tem parceria também com a Comissão Episcopal Pastoral para a Cultura e a Educação da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), comissão que é presidida pelo bispo auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte Dom João Justino de Medeiros Silva; a Associação Nacional de Educação Católica (Anec); e a Associação de Dirigentes Cristãos de Empresas (ADCE). 
 
É também um projeto do Plano de Pastoral 2015-2016 do Vicariato Episcopal para a Comunicação e Cultura da Arquidiocese de Belo Horizonte. O santuário nasceu para atender a uma demanda da própria Igreja Católica de cuidar e gerir os bens materiais e imateriais dela, como explica o professor Josimar da Silva Azevedo, coordenador do Nepac.
 
Uma das ferramentas que integram o Santuário Digital e que já está disponível é o aplicativo Próximo da Piedade, que mapeia um desses bens naturais, o Santuário Nossa Senhora da Piedade – Padroeira de Minas, localizado em Caeté, na região metropolitana de Belo Horizonte, assim como igrejas dos municípios que integram a Arquidiocese de Belo Horizonte, incluindo localização, contato, nome do pároco, horário de missas, orações, entre outros. O aplicativo foi coordenado pelo professor da PUC Minas Sandro Laudares, com participação de estudantes bolsistas, no âmbito do Curso de Sistemas de Informação, com equipe para o desenvolvimento de software, e do Programa de Pós-graduação em Geografia, por meio de pesquisas de novas tecnologias, iniciadas pelo professor Altino Caldeira.
 
Além de possibilitar a busca pelas paróquias, o aplicativo também disponibiliza orações, como a Oração a Nossa Senhora da Piedade, o hino oficial Nossa Senhora da Piedade e Consagração. Aqueles que visitarem o Santuário Nossa Senhora da Piedade poderão ainda utilizar seus celulares, por meio da leitura do QR Code, para obter mais detalhes sobre os espaços que integram a Casa da Padroeira de Minas. A versão em IOS, para smartphones, ainda será desenvolvida.
 
A ideia é que as universidades católicas em todo o Brasil façam o mapeamento desses bens culturais em suas respectivas regiões, de modo a contribuir com informações de todo o país. O projeto do Santuário Digital será realizado em conjunto com as próprias igrejas e respectivos párocos, contando com participação também dos institutos estaduais de patrimônio, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e comunidades locais.