Você está em:

Ponha um fim na protelação…

Enquanto atrasamos, as oportunidades já se foram, pois a realidade corre mais do que o nosso tempo
O trem partiu… meu amor fugiu… e os filhos casaram e eu nem percebi o tempo passar…

O que é “protelar”? Adiar, retardar são comportamentos que interferem na boa convivência dentro de uma comunidade familiar, social ou eclesial. Muitas pessoas vivem adiando tudo o que têm para fazer: compromissos, tarefas e até decisões importantes. Alguns vão “empurrando com a barriga” e não percebem como o tempo passa e o quanto suas dúvidas intermináveis manifestam insegurança.

Somos proteladores quando chegamos tarde a compromissos assumidos ou adiamos tarefas e decissões que devem ser tomadas. Protelar, enrolar, perder a ocasião é viver perdidos no passado ou no futuro. É uma reação emocional e fuga do momento presente. Quem protela vive na ansiedade e gasta energias sem fruto algum.
 

Esperava… Gostaria…  Quem sabe, talvez… são as frases neuróticas do protelador para atrasar decisões e desesperar a quantos dependem dele. Quem protela tem baixa estima, pois não acredita que possa fazer bem o que deve ser feito. O protelador acaba sendo muito chato!

Enquanto atrasamos, as oportunidades já se foram, pois a realidade corre mais do que o nosso tempo. O trem partiu… meu amor fugiu… e os filhos casaram e eu nem percebi o tempo passar… Você é assim?

Protelar equivale a não fazer nada e sofrer depois as consequências perniciosas dessa passividade. Adiar decisões sem motivo, cria desgosto e mal-estar. As oportunidades se aproveitam ou se perdem; elas nunca se repetem.

Discernir, decidir e avaliar faz parte da nossa pedagogia inaciana.

Para refletir:
Você é protelador?

 

Pe. J. Ramón F. de la Cigoña sj