Você está em:

Pesquisa aponta que brasileiro é contra a legalização do aborto

Pesquisa do Instituto Vox Populi, encomendada pelo Portal iG, mostra que brasileiro é contra a legalização do aborto. Do total de entrevistados, 82% são contra mudanças na legislação brasileira que criminaliza a prática.

Foram ouvidas 2.200 pessoas. Desta amostragem, 1.760 acreditam que a lei não deve ser alterada. Somente 14% dos entrevistados (308) são favoráveis à descriminalização da prática e 4% (88) não possuem uma opinião formada sobre o assunto ou não responderam.

As regiões Norte e Centro-Oeste concentram a maior taxa de pessoas que defendem a manutenção da prática na lista de crimes do Código Penal Brasileiro – 89% do total. Já o Sudeste apresenta o menor índice, ainda assim elevado. Do total de entrevistados, 77% são contra a interrupção da gravidez.

O índice de rejeição à prática do aborto é maior entre eleitores com escolaridade de nível superior. Os altos patamares de rejeição à prática são constatados tanto entre eleitores religiosos quanto entre os que dizem não ter religião (78%), indicativo de que o tema não está necessariamente vinculado a sentimentos religiosos.

União homossexual e uso de drogas

O Vox Populi mostra que a união civil entre homossexuais não deveria ser permitida no País na opinião de 60% da população, contra 35% que defende esse direito.

A rejeição não afeta exclusivamente entrevistados que se declaram religiosos. Dos que afirmam não ter religião, 56% também se dizem contra a união civil entre gays.

A pesquisa também indicou que praticamente nove em cada dez brasileiros (87%) são contra a descriminalização do uso de drogas. A posição é compartilhada por pessoas pertencentes a diferentes religiões, idades, escolaridade e preferências políticas.