Você está em:

Pequenas Fraternidades ajudam Casa de Apoio Nossa Senhora da Conceição a cuidar de pacientes

 

As Pequenas Fraternidades da Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe realizam uma obra de amor que ajuda as pessoas acolhidas pela Casa de Apoio à Saúde Nossa Senhora da Conceição. A instituição, vinculada ao Vicariato para a Ação Social da Arquidiocese de BH, cuida de 60 pacientes com HIV/Aids e moradores em situação de rua, após alta hospitalar. São quase 500 pessoas envolvidas no projeto, organizado pela Pastoral da Saúde da Paróquia. Elas auxiliam com doações financeiras, orações e com a presença fraterna.

Durante a semana, um grupo de fiéis da Paróquia  visita os pacientes. Leva solidariedade e a Palavra de Deus. Todos oram, cantam, ouvem o que cada um tem a dizer ou simplesmente acalentam, com o silêncio, os corações dos mais sofridos e fragilizados. Um momento especial de comunhão  entre pacientes e voluntários foi a realização da Novena de Natal, concluída no último dia 9.

Gestos singelos como, por exemplo, comemorar os aniversários do mês também levam alegria e ânimo aos acolhidos, a maioria deles, pessoas que perderam os vínculos familiares e com a comunidade. Esses encontros festivos acontecem no último sábado de cada mês, na Casa de Apoio.

Mas, em dezembro, excepcionalmente, a confraternização será na Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe. As fraternidades estão se organizando para receber os pacientes, no dia 19, às 15h. Será realizada Celebração Eucarística e posteriormente todos irão comemorar  os aniversários  e o Natal.

A ideia de criação da Pastoral da Saúde, na Paróquia, e da realização desse trabalho,  surgiu da necessidade dos fiéis de colocarem em prática o que ficava no campo da oração, de fazer viva a obra de Cristo. Assim, foram feitos convites para as pessoas participarem da pastoral como resposta concreta ao plano Deus, na ação de servir ao irmão mais necessitado.

As Pequenas Fraternidades

 

Todo o trabalho social e pastoral da Paróquia Nossa Senhora de Gudalupe é fundado nessas fraternidades, que são grupos formados por casais,  identificados por um nome inspirado em passagens bíblicas ou na história da Igreja. E, participar das fraternidades é requisito para atuar no Ministério da Eucaristia, Catequese, Dízimo, Batismo e em todas as pastorais.

 As pequenas fraternidades colaboram sempre com eventos de âmbito arquidiocesano, como por exemplo, contribuir com a Campanha “Faço Parte, estou na Praça das Famílias”, destinada à construção da Catedral Cristo Rei. Elas  também se uniram para ajudar na pintura do prédio onde funciona a casa de Apoio, doando latas de tinta.

No âmbito da comunidade, as atividades são muito intensas. As duas igrejas da Paróquia –Nossa Senhora de Guadalupe e São Francisco de Assis – foram construídas com a renda dos eventos promovidos pelas fraternidades. Todos os domingos, após a Celebração Eucarística das 8 horas, um grupo assume o compromisso de servir um café fraterno. Momento de confraternidzação entre membros das comunidades e os fiéis que participaram da Missa.  Do mesmo modo, depois da Celerção das 19 horas, as fraternidades organizam barraquinhas de alimentos, cuja renda é revertida para a manutenção da Paróquia e das obras sociais. A cada ano, são organizados dois churrascos para mil pessoas e, em novembro, é realizado o Baile das Pequenas Fraternidades.