Você está em:

Pastoral realiza trabalho de inclusão da pessoa com deficiência visual

Facilitar a inclusão do cego nas atividades da  Igreja e na sociedade  é a missão da Pastoral dos Deficientes Visuais, que  atua desde agosto de 2013 na Arquidiocese de Belo Horizonte.

A Pastoral realiza encontros mensais, em geral, no terceiro sábado de cada mês, na Paróquia São Sebastião, no Barro Preto, das 14h às 17h. Inicialmente, os participantes discutem um tema relacionado à Igreja e às suas necessidades sensoriais. Posteriormente, celebram a Missa, presidida pelo Padre Marco Antônio Gonçalves Porto, assistente eclesiástico da Pastoral e deficiente visual. Essas celebrações são preparadas pelo Padre Marco Antônio e membros da Pastoral. As leituras, os salmos e os cânticos litúrgicos são lidos em BRAILLE (método tátil de leitura utilizado pelos deficientes visuais).

O Padre Marco Antônio preside as Missas em conformidade com o Tempo Litúrgico, esclarecendo as particularidades dos eventos religiosos celebrados. Esse fato amplia os conhecimentos religiosos dos presentes, integrando-os mais à vida religiosa, bem como à doutrina católica.

Entre as atividades desenvolvidas pelos membros da Pastoral, destaca-se a elaboração de uma espécie de Cartilha com as principais dicas de como se relacionar com deficientes visuais. O objetivo é facilitar o acesso de deficientes à Igreja, tanto nas participações eucarísticas como nas pastorais, e, ao mesmo tempo, esclarecer as principais dúvidas dos fiéis católicos e dos Presbíteros sobre as particularidades das pessoas com necessidades sensoriais.

Ao longo dos últimos dois anos, a Pastoral dos Deficientes Visuais visitou algumas comunidades católicas, como o Museu dos Quilonnos e Favelas urbanos, na Paróquia Nossa Senhora do Morro, situada na Barragem Santa Lúcia, a Paróquia Sagrada Família, localizada no Bairro Sagrada Família e a Comunidade Nossa Senhora Auxiliadora, da Paróquia São Paulo Apóstolo.

Em 2014, na Missa da Unidade, celebrada na Quinta-Feira Santa, Semana Santa, realizada no Mineirinho, o arcebispo dom oficializou a Pastoral dos Deficientes Visuais.

Centenas de deficientes visuais já se sentem mais integrados à Igreja pela Pastoral. Certamente, muita gente é ajudada por ela no convívio cristão e, especialmente, católico, na sociedade. Valorizado no contexto religioso, os deficientes sentem-se amados por Deus e pelos outros cristãos, igualmente às pessoas não deficientes, e tornam-se capazes de atuar nas diversas atividades da Igreja.

Hodiernamente, a Pastoral dos Deficientes Visuais continua a promover encontros no terceiro sábado de cada mês, das quatorze às dezessete horas, na Paróquia São Sebastião no Bairro Barro Preto. O encontro é dividido em três momentos:

1. Palestra sobre a Doutrina da Igreja Católica.
2. Celebração Eucarística.
3. Confraternização: partilham-se salgadinhos, bolos, biscoitos, sucos e refrigerantes, trazidos pelos membros da Pastoral.
Os encontros são abertos ao público, podendo dele participar pessoas com deficiência visual e pessoas não deficientes.
O próximo encontro da Pastoral será realizado no dia 20 de fevereiro, na Paróquia São Sebastião, Bairro Barro Preto, às quatorze horas. O evento é aberto ao público.
A Arquidiocese de Belo Horizonte, através da PASTORAL DOS DEFICIENTES VISUAIS, promove a união dos cristãos, demonstrando que o amor de Deus é estendido a todos, independentemente de necessidades especiais sensoriais, físicas ou mentais. O Reino de Deus é para todos.