Você está em:

Pastoral da Criança: Campanha “Dormir de barriga para cima é mais seguro”

A opinião das pessoas da família e a orientação dada pelo médico têm forte influência sobre a mãe na hora de escolher a posição em que o recém-nascido vai dormir. Essa conclusão consta na pesquisa realizada em 2010 na cidade do Rio Grande (RS), com o objetivo de avaliar o conhecimento materno sobre a posição de o bebê dormir, após a campanha nacional “Dormir de barriga para cima é mais seguro”.

Entre as mães entrevistadas nas duas maternidades da cidade, somente 21% delas afirmaram que a melhor posição para o bebê dormir é de barriga para cima. Esse resultado revela que é preciso insistir na campanha nacional de divulgação e na participação do médico para ampliar o conhecimento da população, principalmente das mães, sobre a posição correta para colocar o bebê para dormir.

Com a campanha “Dormir de barriga para cima é mais seguro”, a Pastoral da Criança desenvolve desde 2009 ações de comunicação e chama a atenção da sociedade, dos gestores públicos e dos médicos para a correta posição do bebê dormir para evitar a morte súbita. Os líderes voluntários em suas visitas a gestantes e famílias com crianças menores de um ano reforçam essa orientação. Contudo, é preciso conversar com os demais membros da família como as avós que, segundo a pesquisa, com frequência orientam as mães sobre os cuidados com a criança.
 

A Pastoral da Criança chama a atenção da sociedade, dos gestores públicos e dos médicos para a correta posição do bebê dormir para evitar a morte súbita.

A pesquisa mostrou que 74% das mães que colocavam seus bebês para dormir de lado seguiam a recomendação feita pelas avós. Ao longo dos anos, pesquisas baseadas em evidências mostraram que essa posição não é a mais adequada. E que dormir de barriga para cima torna o sono dos bebês mais seguro. Assim, é importante que o líder voluntário converse com as avós, mostre o material da campanha, as informações do Guia do Líder e explique sobre os cuidados que toda a família deve tomar para evitar a morte súbita do bebê.

O articulador de saúde da Pastoral da Criança também pode auxiliar os líderes nessa ação. Os médicos e profissionais da área da saúde têm forte influência sobre as escolhas das mães. Os articuladores podem procurar as unidades de saúde, verificar se ainda têm material da campanha (cartaz, santinho, boletim Rebidia) e conversar com os profissionais para que essa informação seja repassada para a mãe desde o pré-natal.

 

Dormir de barriga para cima é uma medida simples  com impacto comprovado sobre a redução da mortalidade infantil.

Os conselhos municipais de saúde podem ser pautados sobre o assunto. Através das reuniões, os articuladores podem propor que os médicos sejam orientados para levar a informação correta para as gestantes e famílias. Em caso de dúvida, informar ao médico que esta campanha tem apoio de instituições como Ministério da Saúde e Sociedade Brasileira de Pediatria. Ainda de acordo com a pesquisa, as mães disseram que passariam a colocar a criança para dormir de barriga para cima se isso fosse uma orientação do médico.

Colocar o bebê para dormir de barriga para cima é uma medida simples facilmente aplicável pela própria mãe, com impacto já comprovado sobre a redução da mortalidade infantil. Vamos todos continuar nessa grande mobilização, procurar as gestantes e famílias para esclarecer que colocar a criança para dormir de barriga para cima é mais seguro.

Para saber sobre os cuidados com os recém-nascidos clique aqui.


Clóvis Boufleur

Gestor de relações institucionais da Pastoral da Criança