Você está em:

Partilhar com os irmãos o bem que vem de Deus


Encontro do grupo Espiritualidade da Gestante, na Paróquia São Mateus

 

A Paróquia São Mateus, no bairro Anchieta, região Centro-sul de Belo Horizonte, desenvolve importante trabalho social que atende, especialmente, moradores das vilas Cafezal, Acaba Mundo e São Lucas,  atuando por meio das pastorais sociais,  movimentos e equipes.

O Encontro Espiritualidade da Gestante  é uma das ações que movimentam as comunidades de fé.  A cada ano é formada uma turma que, durante quatro dias recebe informações sobre como agir durante a gestação para garantir a saúde física e psicológica da criança, e o cuidado com o bebê. “Realizamos um intenso trabalho de evangelização. Nesse curto espaço de tempo, oferecemos palestras sobre batismo, reflexões sobre passagens do Evangelho e encenações cujas mensagens giram em torno da estruturação familiar”, explica a idealizadora, Zélia Amélia Loureiro Teixeira, de 76 anos.
 

As participantes recebem um enxoval para a criança, que consiste em uma banheira, que se converte em berço, roupinhas, e utensílios

Ela explica que a ideia de criar este encontro surgiu da necessidade que sentia de retribuir a Deus, por meio dos irmãos mais necessitados, aquilo que recebeu de bom da vida.  Ela conta que nasceu em uma família pobre e que a mãe, ao engravidar-se dela, soube do médico que não sobreviveria ao parto.

 

Embora tivesse 16 filhos, recusou-se a interromper a gestação, como o médico havia sugerido, e começou a preparar a própria partida, enquanto organizava, como podia, as condições para que a filha fosse cuidada após o nascimento.

 

“De fato,  minha mãe morreu quando nasci, mas sei que ela mãe me entregou a Nossa Senhora e  sinto que Maria vem tomando  conta de mim desde então. Hoje tenho uma vida confortável e acho que fazer o bem é a melhor forma de agradecer. Então, pensei em passar para as gestantes a importância da caminhada durante a gravidez. Mostrar-lhes como é importante o respeito, a doação, a dedicação o carinho com aquele filho que elas esperam”,

 

Assim, há 10 anos, dona Zélia uniu-se a outros frequentadores da Paróquia São Mateus  para criar o Encontro de Espiritualidade da Gestante. Durante todo esse tempo, mais de 600 senhoras foram atendidas. “Elas são de comunidades vizinhas. Algumas delas, encontramos nas ruas e convidamos para participarem de nossas atividades. Não levamos em conta idade, estado civil nem religião, o importante é ajudar a quem precisa. Temos muitas gestantes evangélicas que se sentem tão a vontade quanto as católicas no nosso meio”.

 

A efangelização está presente em todo trabalho  social desenvolvido na paróquia

Ao final dos quatro dias de encontro, as participantes recebem um enxoval para a criança, que consiste em uma banheira, que se converte em berço, roupinhas, e utensílios. Todo o material – só com peças novas –  e até mesmo a passagens de ônibus de algumas delas são custeados com a renda de um chá colonial promovido pela Pastoral Familiar e organizado pelas madrinhas, senhoras da paróquia  que ornamentam as mesas e vendem os ingressos. “É um trabalho evangeliza a todos”.

 

A Paróquia São Mateus mantém, ainda, um ambulatório que atende os mais necessitados das comunidades da região, por meio do trabalho voluntário de dentistas, psicólogos e médicos especializados em ginecologia e clínica geral. O atendimento, totalmente gratuito, também inclui a distribuição de remédios. Um trabalho que, conforme explica a paroquiana Magda Oliveira,  atrai grande número de pessoas necessitadas. Ela destaca que  o diferencial  é que  as pastorais sociais da igreja atuam interligadas, otimizando os esforços.

 

O enxoval é entregue às mães com um lembrete para que não se esqueçam de lavar as roupinhas

A Pastoral da Terceira  tem atraído  pessoas de outras paróquias  que se reúnem semanalmente em uma alegre tarde de recreação e atividades culturais.  Os idosos participam de palestras, teatro, viagens, trabalho artesanal, além dos momentos de espiritualidade que fazem parte das atividades de todas as pastorais.  A Pastoral da Costura produz roupas e o brechó da paróquia vende roupas novas e usadas  revertendo a  renda para as obras sociais da Igreja.

Na Paróquia São Mateus, funcionam, ainda, grupos dos Alcóolicos Anônimos, Narcóticos Anônimos, e de formação para cuidadores de pessoas com mal de Alzheimer.

A Escola Bíblica é outro trabalho importante da Pastoral Bíblica, realizado por  pessoas que procuram se preparar em cursos oferecidos pelas irmãs Paulinas e repassar o conhecimento à comunidade. Segundo dona Magda, já foram realizados cursos  sobre “As mulheres da Bíblia”, “As cartas de Paulo” e o “Evangelho de São João”. Nossa paróquia é bastante preocupada com questões litúrgicas e com a  espiritualidade das  pastorais. “Nosso pároco, padre Expedito, acompanha tudo de perto e é nosso grande incentivador”, afirma.

 

As madrinhas preparam  com entusiasmo o Café  Colonial que patrocina o encontro das gestantes: