Você está em:

Paróquia Pai Misericordioso: evangelização e dedicação às crianças

A Paróquia Pai misericordioso celebrou 19 anos de criação, no início deste ano de 2018, com um importante trabalho de evangelização e serviços à comunidade. A Pastoral da Criança é um exemplo dessa  missão,  ajudando as famílias a cuidarem de seus filhos, especialmente nas comunidades São Judas Tadeu, Condomínios Águas Marinhas, Comunidade Santa Luzia, São Vicente Paulo e Comunidade Santo Antônio.

Uma vez por mês, 120 crianças são visitadas em suas casas, por 14 líderes da Pastoral e 21 apoiadores, que são pessoas da Paróquia que auxiliam a Pastoral acompanhando e participando dos trabalhos. Geralmente, essas visitas ocorrem antes da Celebração da Vida, quando todos se reúnem para pesar as crianças, partilhar os acontecimentos de suas vidas, rezar e brincar.

Pastoral da Criança

O acompanhamento das crianças atende às necessidades de cada época. Se, inicialmente, o foco era a desnutrição e o baixo peso, depois a obesidade e suas consequências, segundo a coordenadora da Pastoral da Criança no Âmbito da Paróquia Pai Misericordioso, Shirley Batista de Souza Marcelino, hoje, uma grande preocupação tem sido a enorme carência afetiva demonstrada por meninos e meninas. Um tema que já está em estudo para que seja tratado com eficácia. Mas sempre que aparecem problemas psicológicos ou de saúde física, as crianças são encaminhadas ao posto de saúde, pois uma das responsabilidades dessa Pastoral é orientar o cidadão sobre o uso dos equipamentos públicos, a exemplo das unidades de saúde.

Aproximar-se cada vez mais das famílias e promover a dignidade da comunidade é o desafio enfrentado pelas líderes ou agentes de pastoral. Um dos instrumentos utilizados nessa tarefa é a realização de rodas de conversa, onde são propostas reflexões sobre temas relacionados à educação familiar, aos cuidados com a saúde, com a alimentação, etc. As questões são sempre apresentadas por voluntários especialistas em saúde que fazem palestras e procuram tirar as dúvidas dos participantes.

Todo o trabalho, segundo Shirley Batista de Souza Marcelino, é inspirado no Evangelho. Ela recorda um dos momentos que considera mais emocionantes em uma da celebração na Comunidade Santa Luzia e Santo Antônio, foi quando, ao falar sobre a Palavra de Deus, uma das mães disse que quando achou que a vida estava perdida, encontrou a esperança e um novo sentido para viver, por meio da Pastoral. “Essa mãe tem cinco filhos, e o depoimento dela, a exemplo de outros feitos por outras mães, alimenta a força do líder da Pastoral da Criança” – afirma a coordenadora. “Eu sempre agradeço a Deus pela vida de cada um de nossos líderes e apoiadores. É uma alegria muito grande tem cada um deles como parte de minha vida e, especialmente, da Pastoral da Criança”.