Você está em:

Paróquia investe na educação e na saúde de crianças e adultos

A Paróquia Santo Inácio de Loyola, no bairro Cidade Jardim, caminha lado a lado com as comunidades mais pobres de vilas e favelas da Região Centro Sul. Investir nas famílias e na educação das crianças são prioridades das obras sociais da Igreja. Os fiéis colaboraram com trabalho voluntário e doações para manter duas creches, clínicas de odontologia e psicologia,  serviço de prevenção às drogas e apoio a dependentes que desejam deixar o vício.

A Creche São José atende pessoas que trabalham na região e não têm com quem deixar os filhos. A instituição acolhe 77 crianças de 2 a 5 anos em período integral, oferecendo a elas  quatro refeições diárias, aulas de ballet,  acompanhamento  psicológico, odontológico e nutricional,  além das atividades pedagógicas  orientadas  por cinco educadores.  
 
Na Creche Recanto do menor, 240 crianças com idades de zero a 14 anos, de famílias que moram na comunidade São José, recebem formação psicopedagógica, curso básico de informática e aulas de dança,  capoeira e  percussão. São 20 funcionários, entre os quais 12 educadores, que cuidam do desenvolvimento e aprendizagem das crianças nas  salas de aulas, nas quadras de esporte  e na brinquedoteca.

As Obras da Paróquia Santo Inácio oferecem, ainda,  atendimento psicológico por meio de uma equipe de  cinco profissionais voluntários. Eles realizam em torno de 80 atendimentos por mês, preferencialmente, a pessoas das comunidades mais pobres da região.  Além do atendimento individual, toda semana são realizadas atividades de consciência corporal e autopercepção com todas as crianças da Creche São José, além da escuta terapêutica com alguns alunos.

Na Clínica Odontológica, em torno de 7 dentistas, com especializações em clínica, pediatria e prótese   atendem, por um preço simbólico, as pessoas que não podem pagar por um tratamento em clínica particular.  Os profissionais doam o trabalho e os pacientes contribuem para a compra do material.  

O  olhar solidário para as famílias não passa despercebido pela questão da dependência química.  Na paróquia, um grupo dos Alcóolicos Anônimos se reúne às terças, quintas e aos sábados, às 19 horas. Vencer o vício da bebida, a cada dia, é a meta de  homens e mulheres que compartilham suas experiências, forças e esperanças  a fim de resolverem  o próprio problema e apoiarem-se  uns aos outros.

Com encontros às segundas-feiras, às 19 horas, a Associação Al-anon auxilia os parentes e amigos que sofrem com o alcoolismo de  algum familiar.  Essas pessoas recebem orientação sobre como lidar com o dependente, iniciativa que colabora para a sua  recuperação e a reestruturação do núcleo familiar.

Aqueles que ainda não decidiram deixar as drogas  contam com outro tipo de apoio. O trabalho do grupo “Mundo novo sem drogas” ajuda-os a enxergar a necessidade do tratamento.  Os voluntários atuam por meio do diálogo e de trabalhos de prevenção com a realização de palestras, retiros espirituais, grupos de ajuda, atendimentos individuais e encaminhamentos para internação em comunidades terapêuticas. Essas pessoas reúnem-se às terças-feiras, sempre às 19h 30.   O projeto é iniciativa de um grupo de jovens da Paróquia Santo Inácio de Loyola que participou da Jornada Mundial da Juventude, e já colhe os frutos deste trabalho. Eles comemoram a decisão de  quatro pessoas de aceitarem  tratamento  para deixar o vício.

Todas as obras sociais da Paróquia são articuladas pela Pastoral da Saúde e mantidas com o trabalho voluntário dos fiéis. Eles realizam cinco bazares anuais e um fixo, que funciona na Paróquia  às terças e quintas feiras, das 14 às 17 horas, com  toda renda revertida para as creches. 

O apoio às famílias, especialmente as mais pobres, inclui ainda o trabalho dos vicentinos que socorrem aquelas em situação de maior dificuldade com a distribuição de cestas básicas. São  mais de cem cestas doadas mensalmente por paroquianos e empresas parceiras da paróquia.