Você está em:

Paróquia ajuda a criar e a manter comunidade terapêutica dedicada a dependentes químicos

O terreno é preparado para formação da horta um dos locais onde é realizada a laborterapia

Evangelizar por meio de gestos de amor e amparo ao próximo é uma forma muito especial de anunciar a Palavra de Deus. Desse modo, a Paróquia Nossa Senhora da Divina Providência, situada na região da Pampulha, tem alcançado o êxito desejado por todos em sua missão evangelizadora e na ação social.

Em uma importante iniciativa, os paroquianos se mobilizaram para ajudar na criação e manutenção da Comunidade Terapêutica São Luiz Orione, no município de Morada Nova de Minas.

 

Nesse lugar tão especial, pessoas que desejam se libertar da dependência química recebem o apoio necessário, por meio de uma pedagogia fundamentada na convivência fraterna,  espiritualidade e laborterapia, como forma de encontrar um sentido para a vida e promover a reinserção familiar, social e ocupacional dos residentes.

A horta oferece alimentos para o abastecimento interno e para a comercialização, que ajuda a manter a comunidade

A parceria com a Paróquia ajudou de forma decisiva na concretização do projeto da Congregação Religiosa Pequena Obra da Divina Providência para atender as novas formas de pobreza, atualizando na história o carisma de seu fundador, São Luís Orione, que é o amor incondicional aos pobres.

A Comunidade Terapêutica São Luiz Orione é uma Associação sem fins lucrativos que atua na recuperação de dependentes químicos de drogas, álcool e outros, que sejam do sexo masculino e maiores de 18 anos. O primeiro passo para ser admitido na Comunidade Terapêutica São Luís Orione deve ser dado pelo próprio dependente químico, que precisa escrever uma carta sobre sua necessidade.

A Paróquia Nossa Senhora da Divina Providência também apoia um projeto social de inclusão da juventude pelo esporte na Vila Paquetá, participando da construção de um centro de treinamento esportivo. Nessa mesma vila, a paróquia atuou junto à comunidade na construção da Capela de São Sebastião. Um trabalho democrático e fraterno desde a fundação à escolha do santo a quem a Capela seria dedicada.

A convivência inspirada pela solidariedade resulta no serviço de ajuda a famílias pobres que residem nas imediações da Pampulha com a distribuição de cestas básicas e o funcionamento de uma clínica social que oferece atendimento psicológico a cerca de 50 pessoas, todos os meses, transformando a fé em atos concretos de amor ao próximo.

 

Ação social da Paróquia Nossa Senhora da Divina Providência