Você está em:

O sentido do exame de consciência

No início e seu pontificado, o Papa Francisco postou no Twitter uma frase tão simples quanto profunda e desafiante: Como seria belo se cada um de vós pudésseis, ao fim do dia, dizer: Hoje realizei um gesto de amor pelos outros!

Isto revela uma disciplina espiritual muito conhecida pela tradição da Igreja: o Exame de Consciência. Desde que entrei no seminário aprendi que devemos fazer uma pequena revisão de vida todos os dias antes de adormecer. A Liturgia das Horas termina o dia com a oração da noite, conhecida também como “completas”. Logo ao começar se faz um momento de silêncio e cada um deve repassar o dia avaliando como foi seu relacionamento com Deus e com os irmãos. Somente depois disso se rezam cânticos e salmos de louvor.

Levei algum tempo para entender o que significava este Exame de Consciência. No começo gastava todo o tempo vendo onde é que eu tinha errado. Pensava que a revisão de vida se restringia e encontrar e corrigir meus erros e pecados. Era uma espécie de preparação para a próxima confissão.
 

Parece que não é bem esse o sentido que se revela nas palavras de Francisco. Ele não fala de encontrar pecados, mas “gestos de amor pelos outros”. Lembrei que esta prática é comum também entre os escoteiros que ao final do dia avaliam se cumpriram seu compromisso de fazer uma boa ação. Mas existe um sentido ainda mais profundo. Pode ser encontrado no Evangelho de Lucas, no capítulo 24, onde se lê o encontro entre Jesus e os discípulos de Emaús: Eles iam embora desanimados após a trágica morte do mestre. Nesse caminho Jesus se coloca a caminhar com eles e aos poucos vai fazendo perguntas e falando da Palavra de Deus. Era um estranho no caminho. Mas suas palavras faziam o coração dos discípulos arder sem saber por quê. Somente depois que Jesus abençoa e parte o pão é que os olhos deles se abrem. Nesse momento eles fazem um Exame de Consciência: “Diziam então um para o outro: Não se nos abrasava o coração, quando ele nos falava pelo caminho e nos explicava as Escrituras?” (Lc 24,32)

 

Somente depois, fazendo nosso exame de consciência, é que verificamos que quando pensamos que estávamos sozinhos, o Senhor nos carregava em seu colo. Momentos de dor se transformam em momentos de amor

Portanto, exame de consciência é mais do que analisar o dia que passou e identificar os pecados e erros cometidos. É mais também do que ver onde foi que acertamos e fizemos boas ações. Exame de Consciência é lançar um olhar sobre o caminho percorrido e verificar onde Deus agiu sem que percebêssemos. Há momentos de dor em que pensamos até que Deus nos abandonou. Normalmente são os momentos de maior presença do Senhor. Está tão perto de nós que nem percebemos. Somente depois, fazendo nosso exame de consciência, é que verificamos que quando pensamos que estávamos sozinhos, o Senhor nos carregava em seu colo. Momentos de dor se transformam em momentos de amor.
 

 

Precisamos adquirir o hábito de tirar alguns minutos antes de dormir para pensar no dia que passou. É muito fácil. Comece recordando seu dia. Contemple cada momento sem pressa. Lembre por onde passou, o que fez, o que disse, o que ouviu… Esta prática é muito fecunda. Muitos costumam fazer seu Exame de Consciência com a cabeça no travesseiro. Cada um encontra seu jeito próprio.

A vida do cristão tem um ritmo de fé. Começamos o dia meditando a Palavra de Deus. Normalmente é o Evangelho do dia. Terminamos fazendo essa revisão de vida. São hábitos salutares que nos conduzem ao equilíbrio vital.

 

Pe. Joãozinho, SCJ
Professor, escritor, cantor e compositor