Você está em:

Missa de Sétimo Dia pelas vítimas de Brumadinho – 31 de janeiro

O arcebispo metropolitano de Belo Horizonte, dom Walmor, celebra Missa de Sétimo Dia pelas vítimas da tragédia em Brumadinho, nesta quinta-feira, dia 31 de janeiro, às 19h30, na Igreja Matriz de São Sebastião, na Av. Barão do Rio Branco, 165 – Centro. A Missa será concelebrada por dom Vicente Ferreira e o pároco da Paróquia São Sebastião, em Brumadinho, padre Renê Lopes.

A pedido do arcebispo dom Walmor, todas as paróquias da Arquidiocese de Belo Horizonte – que abrange 28 municípios – deverão organizar Missas de Sétimo Dia dedicadas às vítimas. Assim, muitos fiéis, de diferentes lugares, poderão participar de Missas em memória das vítimas.

Ação Solidária da Igreja

Desde sexta-feira, dia da tragédia, bispos, padres, diáconos e evangelizadores da Arquidiocese de Belo Horizonte tem oferecido amparo aos que sofrem. Uma ampla campanha solidária foi realizada, atendendo as necessidades materiais urgentes das famílias vítimas da tragédia. Dia e noite, os evangelizadores visitam os lares de quem enfrenta o luto, presidem momentos de oração nos velórios, permanecem ao lado dos que ainda não têm informação sobre parentes desaparecidos.

Para ajudar nos trabalhos de acolhida às pessoas, dom Walmor enviou padres e diáconos de diferentes paróquias das cidades que integram a Arquidiocese de Belo Horizonte para a cidade de Brumadinho.

ORAÇÃO

Misericordioso Deus, / Pai de toda consolação, / ungi nossos corações, / flagelados pela dor, / com o óleo compassivo e terno do vosso amor, / para curar as feridas de nossa alma, / firmar-nos na certeza de que somos vossos filhos e filhas, / resgatando em nós a consciência da fraternidade solidária, / pela graça de perdoarmos a quem nos ofende e desrespeita a dignidade maior, / a pessoa humana. / Firmai nossos passos na convicção do bem / e no caminho da justiça para que tenhamos forças e sabedoria / na correção dos descompassos e prejuízos nascidos da ganância pelo lucro / sob o domínio da idolatria do dinheiro, / e vidas não sejam ceifadas / e a casa comum preservada para o bem de todos.

Amado Senhor Jesus, / com vosso olhar de Mestre, Salvador e Redentor do mundo, / do alto de vossa Cruz, / unidos na confiança em vós, / machucados, / enxergamos a devastação de nossa gente e de nossa terra, em Brumadinho, / Minas Gerais e no Brasil, / resultado de cidadanias desqualificadas, / leis inadequadas, / interesses distanciados do bem comum. / Em vosso coração, fonte perene da vida nova, / depositamos e vemos os nossos, pai, mãe, filho, esposos, genro, nora, neto, avô e avó, primos, parentes e amigos que partiram desta vida, / vítimas de crime ambiental e contra a humanidade. / Ecoe nos corações as verdades do vosso amor, / certos de que a Verdade nos libertará / porque viestes para que todos tenham vida / e vida em abundância.

Espírito Santo de amor, / mestre de nossa santificação e humanização, / conscientes de que somos criaturas de Deus, / seus filhos e filhas, / morada vossa, / vinde em auxílio de nossa fraqueza / e renovai em nossos corações o grito amoroso de Abba / Pai, / despertando no coração de cada homem e mulher / o sentido e o compromisso da fraternidade e do respeito incondicional à dignidade humana, / fazendo brotar sabedoria e clarividência para que os julgamentos sejam justos, / na contramão da impunidade, / por escolhas não manipuladas; / os governantes encontrem o gosto do exercício de seu poder na promoção da vida, / com especial predileção pelos pobres e sofredores; / os representantes do Povo amem a honestidade para servir na verdade; / os que ocupam cargos sejam competentes, / os que crêem sejam testemunhas credíveis; / os construtores da sociedade pluralista sejam autênticos servidores, / e nós todos sejamos simples e qualificados cidadãos, / vivendo a vida segundo vossa força amorosa!

Para que não se repita a tragédia ambiental e humana de Brumadinho, / entre outras tragédias acontecidas e anunciadas, / produzidas pelo descompasso da ganância e da falta de amor, / e não sejam varridas vidas humanas e o meio ambiente da face da terra, / abrimo-nos confiantes ao amor de Deus nosso Pai, / comprometidos no seguimento do amado Senhor Jesus, / guiados pela força amorosa do Divino Espírito Santo, / para construir um mundo melhor / enquanto todos caminhamos rumo ao Reino definitivo.

Amém.

Dom Walmor Oliveira de Azevedo
Arcebispo metropolitano de Belo Horizonte