Você está em:

Missa da Esperança reúne peregrinos no Santuário Arquidiocesano da Saúde e da Paz

 

O Santuário Arquidiocesano da Saúde e da Paz ficou repleto de peregrinos durante a Missa da Esperança, celebrada no sábado, dia 12 de setembro, pelo bispo auxiliar dom Joaquim Mol e concelebrada pelos sacerdotes da Região Episcopal Nossa Senhora da Esperança. Nesse dia, dom Mol explicou que a “paz só se constrói se todas as pessoas se envolverem nessa edificação, portanto, há um papel de cada um, mas também há um papel de cada comunidade, há um papel do governo, há um papel das lideranças da sociedade. Ao celebrarmos juntos – tantas paróquias, tantas comunidades – nós estamos plantando a esperança de que a paz pode acontecer”, afirmou o Bispo Auxiliar. 

 

O reitor do Santuário da Saúde e da Paz, padre Sérgio Stein, SSCC, disse que o momento especial relembrou a vida missionária de Padre Eustáquio. “Que, como Padre Eustáquio, possamos assim pensar: nada de violência, nada que possa ferir a dignidade humana, nada que contrarie o projeto de Deus.”

 

Representantes de diversas foranias e pastorais que integram a Região Episcopal Nossa Senhora da Esperança participaram da Celebração Eucarística. “A paz é tudo. Não adianta você ter dinheiro, você ter bens materiais se você não tiver a paz. Primeiro é preciso estar em paz com você para depois conseguir suas coisas”, afirmou Ana Paula, da Paróquia São Dimas. Para Keila, da Paróquia Santo Antônio, Deus é o único caminho para construir a paz. “A gente precisa de muita paz, muita esperança, e temos que ir rezando para que Deus possa interceder e transformar o coração das pessoas. Nossa sociedade precisa de muita paz e de muita oração.” Integrante da Paróquia São Joaquim, Renata Santiago ressaltou que a paz deve ser buscada por todos os cristãos. “Esta celebração com o tema “Somos da Paz” significa, para mim, a união de todos os cristãos em busca de uma paz que possa ser de todos. Acho que se formos tocados por esse chamado pela paz é possível multiplicá-la em nossos locais de trabalho, de estudo e em muitos momentos”.

Jovens da Região também participaram da Missa e acreditam que buscar a paz vinda de Jesus é o que cada ser humano necessita. “Eu, como jovem, sei das dificuldades que todo mundo enfrenta e acho que a gente precisa buscar a paz que Jesus quer proporcionar para cada um de nós”. É o que pensa Maria Clara Paiva, da Paróquia Santíssima Trindade. Ela ainda afirma que a paz vem de dentro de casa. “A paz tem que vir da família. Para conseguir levar a paz à sociedade, é muito importante e necessário estarmos em paz dentro da própria casa, junto à família.”

VEJA TAMBÉM