Você está em:

Missa da Ceia do Senhor: “a Igreja nasce e vive da Eucaristia”

O arcebispo dom Walmor celebrou a Missa da Ceia do Senhor nesta Quinta-feira Santa, às 18h, no Santuário Basílica Nossa Senhora da Piedade – Padroeira de Minas Gerais, com transmissão da Rádio América e TV Horizonte – Rádio e TV de Nossa Senhora da Piedade. A celebração abre o Tríduo Pascal, ápice da Semana Santa.

Na abertura de sua homilia, dom Walmor saudou, de modo especial, os padres,  pelo dom do sacerdócio, “que ultrapassa a limitação humana”. Na liturgia de hoje, rememora-se a última Ceia de Jesus com seus discípulos, quando foi instituído o sacerdócio e a Eucaristia. O Arcebispo saudou também todos os consagrados e consagradas que cultivam a beleza do carisma Eucarístico, desdobrado em serviço, “segredo e marca do nosso discipulado”, conforme explica o Arcebispo.

Neste tempo de pandemia, quando todos enfrentam um necessário exílio social, dom Walmor ressalta: “Somos uma Igreja em êxodo nesta Semana Santa. Lembramo-nos de Moisés, que caminhou com o povo. Um caminho doloroso e difícil. Mas um povo que tinha rumo, pois seguia adiante em aliança com Deus. Somos um povo no exílio, celebrando em nossas casas, pela exigência do distanciamento social, mas, ao mesmo tempo, um povo que pode escutar uma verdade, presente no capítulo 13 do Evangelho segundo João: ‘Jesus sabia que tinha chegado a sua hora de passar deste mundo para o Pai; tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim’.”

Sobre a  Eucaristia celebrada, o Arcebispo ensina que  é um “sacrifício santo renovado” e enfatiza que a Igreja é Eucarística. “Nasce e vive da Eucaristia”.

A partir das recomendações das autoridades em saúde pública, o tradicional Rito do Lava-pés, importante momento desta celebração, não pôde ser vivenciado. Mas dom Walmor dedicou mensagem que destaca a centralidade do serviço ao próximo na vivência da fé cristã.