Você está em:

Instituto das Pequenas Missionárias de Maria Imaculada celebra jubileu: 80 anos de história

O Instituto das Pequenas Missionárias de Maria Imaculada (IPMMI), instituição responsável pelo Hospital Madre Teresa, completa 80 anos de fundação e aprovação pelo Vaticano. O arcebispo dom Walmor e padres da Arquidiocese de Belo Horizonte celebraram Missas na Capela Santa Teresinha em Ação de Graças pela importante data entre os dias 5 e 8 de novembro. 
 
Criada em São José dos Campos por Madre Maria Teresa de Jesus Eucarístico, a Congregação é responsável pela administração de cinco hospitais no país, que, juntos, realizam aproximadamente 1,5 milhão de atendimentos pelo SUS por ano. A Madre Geral Sandra Maciel Notolini, presidente do IPMMI, celebra a trajetória e a história do Instituto com agradecimentos: “Neste momento solene, agradeço a Deus, à Madre Maria Teresa de Jesus Eucarístico, que nos inspira e abençoa a cada dia, a todos que colaboram com nossa missão e às nossas comunidades, por terem nos dado a oportunidade de servir ao próximo e oferecer melhores condições de vida a milhões de pessoas”, diz.  
 
 
Congregação das Pequenas Missionárias de Maria Imaculada: teve origem em São José dos Campos (SP). Na década de 1920, a jovem professora católica Dulce Rodrigues dos Santos passou por um tratamento de tuberculose e, inconformada com a situação dos doentes, iniciou um trabalho humanitário com o propósito de oferecer dignidade e esperança para essas pessoas. 
 
O trabalho e o idealismo dessa jovem chamaram a atenção de Dom Epaminondas Nunes D´ávila e Silva, 1º Bispo de Taubaté, que preocupado com o abandono espiritual em que viviam os doentes, viu a realização da vontade de Deus e pediu-lhe que escrevesse o que sentia em seu coração para esta obra. Deu à jovem Dulce licença inicialmente de formar uma associação religiosa, e ele mesmo tornou-se o orientador, encaminhando o pedido de fundação ao Vaticano.
 
Então, em 08 de novembro de 1936, nascia oficialmente a Congregação das Pequenas Missionárias de Maria Imaculada, reconhecida e aprovada pelo Papa Pio XI. À sua frente, estava Dulce, agora já como Madre Maria Teresa de Jesus Eucarístico.
 
A partir do trabalho com os tuberculosos, as Irmãs Pequenas Missionárias ampliaram a atuação caritativa, passando a administrar hospitais, abrigos para idosos e pensionatos. Também começaram a promover a assistência a famílias da zona rural e de comunidades urbanas carentes por meio de visitas ou prestando serviços de caráter pastoral nas Dioceses onde estão instaladas as suas comunidades. 

Madre Maria Teresa de Jesus Eucarístico: encontra-se em processo de beatificação e canonização. Em abril de 2014, a fundadora da Congregação das Pequenas Missionárias teve suas virtudes heroicas reconhecidas pelo Papa Francisco. Atualmente, um milagre atribuído à Madre está em análise no Vaticano. O próximo passo é a beatificação.
 
Madre Maria Teresa de Jesus Eucarístico faleceu em 08 de janeiro de 1972, mas continua viva no coração das Irmãs Pequenas Missionárias, sendo a grande inspiração e a força que as move. Sua presença viva pode ser percebida em cada gesto, nos atendimentos, sorrisos e em cada palavra de conforto manifestados por meio das religiosas, colaboradores e médicos que atuam nas obras sociais do Instituto.
 
Obras da Congregação:
 
Hospitais
• Hospital Antoninho da Rocha Marmo – (São José dos Campos/ SP)
• Hospital Pio XII (São José dos Campos/SP)
• Casa de Saúde Stella Maris (Caraguatatuba/SP)
• Hospital Madre Teresa (Belo Horizonte/MG)
• Hospital Marieta Konder Bornhausen (Itajaí/ SC)
 
Abrigos de Longa Permanência para Idosos
• Pensionato Maria Imaculada (São José dos Campos/SP)
• Recanto São João de Deus (São José dos Campos/SP)
• Residencial Santiago Apóstolo (Rio de Janeiro/RJ)
• Residencial Luiz Bertoli (Rio do Oeste/ SC)
• Lar Margarida Gonçalves (Lisboa/Portugal)
• Lar da Fundação “Antero Gonçalves” (Envendos/Portugal)
 
Pensionato
• Residencial Clemente Ferreira – Pensionato para moças (São Paulo/SP)
Assistência aos sacerdotes
• Residência de Dom João Braz de Avis – Roma/Itália
• Administração das Residências episcopais de São José dos Campos e Belo Horizonte
 
Pastorais da Saúde 
• Casa de Acolhida Madre Paulina (Barretos/SP)
• Hospital Regional Hans Dieter Schmidt (Joinville/SC).
• Diocese de Caraguatatuba e São José dos Campos e também em todos os hospitais administrados pela Congregação
 
Missões Humanitárias
• Comunidade Nossa Senhora Mãe da África – (Moçambique/África). Desde 2012. Quatro religiosas realizam, em média, 1.500 atendimentos por mês entre consultas de enfermagem, curativos, medicação, acompanhamento de crianças desnutridas, queimaduras, fraturas, suturas e outras ações. O trabalho é realizado em parceria com a Obra de Maria, Fazenda da Esperança e Padres Missionários da África. 
• Comunidade Nossa Senhora de Nazaré – (Juína/Mato Grosso). Desde 2015. Cinco religiosas participam da pastoral da saúde e da criança, ensinam a catequese e atividades lúdicas com as crianças. Além disso, participam das diversas pastorais, visitando as comunidades mais distantes e indígenas. 
 
Outras obras
• Sanatório Maria Imaculada – Centro de Espiritualidade onde estão a Capela de Maria Imaculada e o Memorial de Madre Maria Teresa de Jesus Eucarístico, fundadora da Congregação, bem como a Casa-Mãe, sede da Congregação (São José dos Campos/ SP)
• Casa de Retiros Betsaida e Cura D’Ars (São José dos Campos/SP)