Você está em:

Igreja organiza 33ª Semana do Migrante em BH – 24 a 30 de junho

A partir do tema “A vida é feita de encontros”, a Igreja Católica realiza, na Capital Mineira e em sua Região Metropolitana, a 33ª Semana do Migrante, de 24 a 30 de junho. A ideia é promover a aproximação dos mineiros da realidade dos migrantes e refugiados que são acolhidos em Belo Horizonte ou nas cidades vizinhas – haitianos, congoleses, peruanos, colombianos, entre outros. A programação contempla momentos de oração, momentos de diálogo e reflexão, feira de artesanato e de alimentos, oportunidade para apresentar o trabalho dos migrantes e refugiados e apresentações culturais.

O número de migrantes e refugiados tem crescido na Região Metropolitana de Belo Horizonte. A concentração maior é de haitianos. Estudos realizados nos anos de 2010 e 2011, apresentam uma estimativa de cerca 3 mil migrantes dessa nacionalidade. Em 2015, segundo o Governo de Minas Gerias, esse número já havia alcançado a marca dos 5 mil migrantes.

Para ampará-los, o Serviço Jesuíta a Migrantes Refugiados de Belo Horizonte desenvolve inúmeras atividades – orientações e assessoria para a regularização migratória, suporte para a obtenção de documentos, assessoria jurídica, preparação para o mercado de trabalho, encaminhamento a programas sociais, acompanhamento familiar e psicológico, ensino da Língua Portuguesa e distribuição de roupas. No ano de 2016 e 2017, O Serviço Jesuíta a Migrantes e Refugiados de Belo Horizonte realizou cerca de 13.000 atendimentos – média de 6.500 por ano. Em 2018, de janeiro até maio, 1.700 atendimentos foram realizados.

Atividades

24 de junho, 11h – Missa de abertura no Santuário Arquidiocesano de Adoração Perpétua Paróquia Nossa Senhora da Boa Viagem (Rua Sergipe, 175, bairro da Boa Viagem).

29 de junho, 19h – Roda de conversa na Escola Superior Dom Hélder Câmara (Rua Álvares Maciel, 628, Santa Efigênia). Participam representantes do Vicariato Episcopal para a Ação Social e Política da Arquidiocese de BH, o haitiano Georges Phanel, o secretário da Cáritas Regional Minas Gerais, Rodrigo Pires, o diretor do Serviço Jesuíta a Migrantes e Refugiados, padre Agnaldo Junior, e o advogado coordenador da Cáritas Arquidiocesana de São Paulo, Wiliam Laureano.

30 de junho, das 9h às 14h – Manhã de Cidadania com Migrantes e Refugiados no Parque Ecológico do Eldorado (Rua Paineiras, 1722, em Contagem). O evento vai reunir migrantes e refugiados haitianos, congoleses, peruanos, colombianos, entre outros que vivem em BH e região. Será realizada feira de alimentos e artesanatos, palco aberto para apresentações culturais e serão oferecidos serviços gratuitos relacionados à saúde, emissão de documentos, educação e lazer.

A 33ª Semana do Migrante é realizada pelo Vicariato Episcopal para a Ação Social e Política da Arquidiocese de Belo Horizonte, pela Cáritas Regional Minas Gerais e pelo Serviços Jesuíta a Migrantes e Refugiados.