Você está em:

Homilia no Domingo da Misericórdia: “Não podemos valer-nos de palavras que ferem a nossa comunhão”

O arcebispo dom Walmor, na homilia da Missa celebrada neste Domingo da Misericórdia, no Santuário Basílica Nossa Senhora da Piedade – Padroeira de Minas Gerais, lembrou que cada pessoa é templo do Espírito Santo Consolador de Deus. Assim, todos devem deixar-se habitar pelo Espírito Santo e levarem consolação aos que precisam de amparo.”A misericórdia de Deus é para tocar no coração de todos e nos mudar profundamente”.

O caminho indicado pelo Arcebispo é a via da misericórdia, na contramão da soberba, do egoísmo e da indiferença. A misericórdia, conforme ensina dom Walmor, confere autenticidade à fé cristã. Defender a vida, com misericórdia,  desde a fecundação até a morte, com o declínio natural, é compromisso da Igreja, conforme recorda dom Walmor. Nesse sentido, o Arcebispo, que preside a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), disse que Conferência publicou texto, neste Domingo da Misericórdia, em que reafirma ser contra o aborto. Nesta semana, o Supremo Tribunal Federal (STF) coloca em pauta um julgamento sobre este tema. Dom Walmor ainda ressaltou que é preciso defender a vida incondicionalmente – contra o aborto, mas também no cuidado com os pobres e indefesos, sem eugenias.

A seguir, uma parte da homilia de dom Walmor