Você está em:

Fica conosco, porque já é tarde e o dia declina (Lc24, 29)


Discípulos de Emaús: obra de Cláudio Pastro

Os discípulos de Emaús estão caminham para casa tristes, desanimados e desesperançados porque aquele no qual confiavam foi preso e morto pelos judeus. Parece ter sido calada a voz de quem poderia mudar a situação na qual viviam os que esperavam a vinda do Messias que iria resgatar os homens para Deus.

Neste caminho, os discípulos encontram com o próprio Jesus que parece ser apenas mais um transeunte não sabedor do que se passou. Como a hora já estava adiantada e Jesus parecia ir mais longe, disseram: “Fica conosco, porque já é tarde e o dia declina.” Jesus aceita o convite e os surpreende. Estando à mesa com eles toma o pão, abençoa-o, o reparte e  o entrega a cada um deles. Naquele instante seus olhos se abriram.

 

 

Para que Jesus
caminhe conosco é preciso que
nossa caminhada
seja justa,
sem anseios
de poder

O que aconteceu com os discípulos de Emaús acontece ainda hoje conosco. Muitas vezes perdemos a esperança e desanimamos de lutar contra as coisas que não nos deixam caminhar. Temos a impressão de não termos mais forças para vencermos os obstáculos que surgem em nossa caminhada, porém, o Senhor está sempre ao nosso lado e caminha conosco para que sintamos sua força a nos envolver. Jesus, como fez com os discípulos, tenta nos explicar que é preciso muitas vezes passar por sofrimentos e provações para vencermos.

  Em nossa caminhada, é fundamental a esperança de que Jesus está sempre ao nosso lado, e quando as coisas parecem sem solução, acreditarmos que Sua presença em nossa vida já é a solução. O Senhor não quer que caminhemos sozinhos, seu desejo é caminhar com aqueles que esperam nele, sua felicidade é  poder alimentar seus discípulos com o pão da vida eterna.

Em nossa vida, quando passarmos por provações e privações, peçamos que Ele fique conosco. Façamos o mesmo no entardecer de nossa esperança quando o “dia de nossa fé” estiver para declinar. Peçamos que Ele adentre em nosso ser para que nosso desejo de anunciá-lo com nossa vida e ações possa ser maior do que nossas angústias pelas perdas que no decorrer dos tempos vamos tendo. Porém, para que Jesus caminhe conosco é preciso que nossa caminhada seja justa, sem anseios de poder e de prejudicar os outros só pelo gosto de ver caminhos sendo destruídos pela nossa maliciosa ação. Há muito que caminhar para a construção do Reino de Deus e nossa contribuição como Comunidade de fé deve superar nossa fragilidade humana. Peçamos a Jesus de coração puro: “Fica conosco Senhor”.

 

Pe. Jorge Alves Filho
Pároco da Paróquia Maria Serva do Senhor