Você está em:

Fé, turismo e gastronomia: reportagem destaca o Santuário da Padroeira de Minas

A Revista Encontro publicou uma reportagem que apresenta a história do Santuário Nossa Senhora da Piedade e o crescimento do número de peregrinos que procuram o local. Segundo a reportagem, produzida pelo jornalista Rafael Campos, no próximo ano “será inaugurado um audacioso projeto: o Caminho Religioso Estrada Real (Crer), que ligará o Santuário Nossa Senhora da Piedade, Padroeira de Minas, ao Santuário Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do Brasil”.

O texto explica que a ideia nasceu no Instituto Estrada Real (ligado à Fiemg) “nos moldes do famoso Caminho de Santiago de Compostela, que vai da Espanha à França e que atrai peregrinos de todos os cantos do mundo”.
 

A reportagem destaca que a Camig “foi autorizada pelo governo a iluminar a entrada e o alto da Serra da Piedade”. Anuncia também que outros projetos estão em andamento, porém dependem de investidores para a concretização. Um exemplo é o Centro Cultural João Paulo II, que abrigará todo memorial do Santuário Nossa Senhora da Piedade. “O Centro terá uma biblioteca com quase 12 mil volumes já restaurados e catalogados e mais de 2 mil revistas e periódicos ligados à espiritualidade e à teologia”, revelou padre Nédio Lacerda, reitor do Santuário, ao jornalista da Revista Encontro.

 

O texto publicado pela Revista Encontro também apresenta o importante trabalho desenvolvido no Restaurante do Santuário – Espaço de Convívio dom João Resende Costa – que objetiva resgatar a história da gastronomia mineira. Peregrinos e turistas que visitam  o Santuário já podem saborear comidas típicas do período colonial.  

A matéria completa pode ser lida na Revista Encontro, a partir da página 60.