Você está em:

Exortação Apostólica Amoris Laetitia é tema de Assembleia do Regional Leste 2 da CNBB

Bispos, padres e leigos participam da Assembleia Pastoral do Regional Leste 2

As reflexões sobre Exortação Apostólica Amoris Laetitia, do Papa Francisco, dedicada ao amor na família reúnem, na Arquidiocese de Belo Horizonte, arcebispos, bispos, coordenadores diocesanos de pastoral, representantes de presbíteros, leigos e leigas.  Eles participam, na Capital Mineira, da Assembleia Pastoral do Regional Leste 2 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), integrada pelas 32 arquidioceses e dioceses de  Minas Gerais e do Espírito Santo. O evento começou nesta terça-feira, dia 8 de novembro, prosseguindo até quinta-feira, dia 10, na Casa de Retiro São José.
 
Em sintonia com as indicações do Papa Francisco, os trabalhos envolvem, ainda, estudos e ponderações a respeito do Documento 100 da CNBB, “Comunidade de Comunidades: uma nova paróquia”. A iniciativa integra as ações da Igreja em sua busca contínua de ser cada vez mais acolhedora, fraterna, superando posturas condenatórias, conforme explica o presidente do Regional Leste 2 e arcebispo de Uberaba, dom Paulo Peixoto. O Arcebispo ressalta, ainda, que essa Assembleia é oportunidade para o fortalecimento da unidade entre as dioceses que integram o Regional Leste 2 , o segundo maior do Brasil.

Duas palestras enriqueceram as reflexões no primeiro dia da Assembleia: O padre Paulo César Barros, SJ, desenvolveu o tema “Provocações Pastorais – Missão da Igreja”, e o padre  Antonio Tatagiba  convidou os participantes a refletirem sobre a Exortação Apostólica Amoris Laetitia, apresentando o tema “A fragilidade dos laços humanos”.
 
Padre Paulo César destacou a necessidade de a Igreja sempre se perguntar sobre sua identidade e sua missão e, assim, tendo mais clareza de quem realmente é, atuar com mais lucidez e eficácia.  “Existe a tentação de se pensar a Igreja fora dela, em análises sociopolíticas ou econômicas,  por exemplo.  Tudo isso tem sua importância, mas não podemos nos esquecer de pensar também o que a igreja quer ser igreja. Por isso, procurei trabalhar  o tema da teologia da Igreja. Por isso refleti com os participante sobre a Santíssima Trindade, o segmento de Jesus, sua raiz. É preciso compreender que a Igreja não é algo meramente humano”, ponderou.  Segundo o padre Paulo César, é preciso  resgatar essa identidade para ser igreja, identidade que será levada na evangelização.
 
O bispo auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte dom João Justino de Medeiros Silva observa que na Exortação Apostólica Amoris Laetitia, do Papa Francisco,  a Igreja  é chamada a agir  no sentido de vencer preconceitos, indo ao encontro do  outro. Dom João   ressalta a necessidade e a importância de a Igreja buscar ainda mais a proximidade e acompanhá-las,  ou seja:  conhecer  suas  realidades , incentivando-as a se integrarem nas comunidades.