Você está em:
Em certo momento da vida pública de Jesus, Ele foi conduzido pelo Espírito Santo à sua terra de origem e lá anunciou a Boa Nova. Ele já havia feito muitos milagres, anunciado a Verdade com autoridade, mas em outras terras. 
 
Proclamar a nossa fé e testemunhar os prodígios de Deus no meio “dos nossos” é sempre desafiador. Mas, no momento em que o Espírito Santo nos conduz a isso, não podemos nos omitir. Precisamos anunciar Jesus, doce face de Deus, maravilhosa revelação do Pai, com ousadia e sem temor ou timidez. 
 
Talvez o que nos falte, muitas vezes, seja o respeito pelos limites de nossos familiares. Nosso anúncio não deve estar vinculado à resposta deles. Nosso testemunho não deve impor nada. A nossa parte é anunciar a Verdade e respeitar a acolhida do outro. Seja qual for a escolha do outro, merece respeito da nossa parte.
 
Se anunciarmos com ardor a beleza de Deus,  as escolhas do outro poderão sempre partir de uma nova perspectiva, a perspectiva da fé
Se formos fiéis e anunciarmos com ardor a beleza de Deus, todas as escolhas do outro poderão sempre partir de uma nova perspectiva, a perspectiva da fé, do amor e da vida espiritual. 
 
Semeemos sem medo ou demora, deixemos que o Espírito Santo espalhe as boas sementes através de nosso testemunho de vida, de nosso esforço pela fidelidade, de nossa luta pelas virtudes, de nossas escolhas no amor e se necessário por meio de nossas palavras. A vida de fé coerente arrasta muito mais almas para o Senhor do que um discurso vazio. Que nossos gestos, escolhas e posturas sejam eficaz instrumento do Senhor para alcançar nossos familiares. 
 
Anajúlia Gabino
Consagrada da Comunidade Católica Árvores da Vida