Você está em:

Dom Walmor celebra em ação de graças pela restauração da Igreja São José

Fiéis participaram da Missa em ação de graças pela restauração da Igreja São José, na manhã de domingo, dia 22, presidida pelo arcebispo metropolitano dom Walmor Oliveira de Azevedo, e concelebrada pelos padres Redentoristas.

Dom Walmor disse que a participação da comunidade para a reforma da Paróquia foi um importante exemplo de solidariedade e cidadania a ser seguido por todos. “Entregar esta igreja reformada para a comunidade é motivo de muita alegria. Todos que aqui trabalharam e contribuiram merecem aplausos, pelo respeito à fé e ao patrimônio histórico e cultural que é a Igreja São José. Este lugar santo, que está ainda mais bonito para receber as pessoas. Também quero parabenizar os padres Redentoristas pelo árduo trabalho de evangelização aqui no centro da capital mineira. Olhar para esta igreja e ver todos estes detalhes de tão grande beleza só desperta ainda mais a nossa fé”.

Durante a homilia, o Arcebispo ressaltou que nesse tempo do Advento, em que nos preparamos para celebrar o Natal, a Palavra de Deus é força para se ter um coração ainda mais aberto. “Se queremos um mundo melhor, mais fraterno, temos que começar por nós mesmos. Ser honesto, justo, capaz de respeitar as pessoas, de evitar a fala desnecessária. Deus seja louvado por esta comunidade que ajuda e sustenta com sua fé esta querida igreja dedicada a São José”.

Restauração

Durante dois anos uma equipe de restauradores e eletricistas trabalharam na renovação dos altares, teto, pinturas, manutenção do relógio e instalação de uma nova iluminação que valorizam os detalhes da pintura, e não a danifica. Também foi utilizado um verniz especial sobre a pintura, com garantia de cem anos. A nave da Igreja tem 15 metros de  altura e foi ornamentada com 276 luminárias de led.

Ao todo foram 1200 metro de pintura interna. Um investimento de dois milhões de reais totalmente custeado pelas contribuições da comunidade. De acordo com o Vigário Paroquial, padre Flávio Campos, a próxima etapa será a renovação da fachada e da estrutura externa. Padre Flávio disse que, “este é um presente de Natal para a população de Belo Horizonte. Momento de muita alegria, pois trata-se de uma igreja muito querida, um importante patrimônio da história, da cultura e da fé dos Belorizontinos. Muita gente passa por aqui para rezar”.

Esta foi a maior restauração interna da paróquia em seus 113 anos de criação. A primeira reforma foi entre 1911 e 1912.

 

– Veja mais fotos aqui.


Imprensa:

– TV Horizonte
– Rádio Band Minas
Jornal O Tempo