Você está em:

Dom Mol ressalta importância da comunicação para a Igreja e afirma: “estamos cingidos com o avental do serviço”

 

O presidente da  Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Joaquim Mol, afirma que a principal tarefa nesse novo quadriênio  é fazer da comunicação algo estratégico . Para isso, “estamos cingidos com o avental do serviço, com a mão na massa”, acrescentou.

Integram a Comissão dois membros e assessores – dom Edilson Soares Nobre, bispo de Oeiras (PI), e dom Neri José Tondello, bispo de Juína (MT) -, que estarão ao lado do presidente. Os assessores são o padre Tiago José Sibula da Silva, de Santo André (SP), e Manuela de Oliveira Castro, de Brasília (DF).

Ao comentar o trabalho da Comissão neste segundo semestre de 2019, dom Joaquim Mol resgatou algumas motivações que devem orientar a comunicação na Igreja: “comunicar é aproximar pessoas do Evangelho e o Evangelho das pessoas”. Ouça o áudio:

Ainda sobre a principal tarefa da comissão, dom Mol sublinha que fazer da comunicação algo estratégico é considerá-la algo muito mais do que uma ferramenta, “ela passa a ser um caminho para chegar lá”. E neste caminho de trabalho, segundo o bispo, os membros e assessores já realizaram um planejamento projetando ações para o quadriênio, até o primeiro semestre de 2023.

“São muitos e diversificados os componentes comunicacionais com os quais trabalhamos e podemos contar. Em primeiro lugar, a Assessoria de Comunicação da CNBB, era apenas uma assessoria de imprensa, agora uma assessoria de comunicação; os bispos referenciais da comunicação em cada um dos regionais da CNBB; as TVs de inspiração católica e cerca de 400 rádios; também o setor de impressos e de internet, todos reunidos na Signis. Além disso, os milhares e milhares de agentes de Pastoral da Comunicação, da Pascom, que estão espalhados Brasil afora. Também os artistas, os pesquisadores da Comunicação, os operadores e influencers na internet, jornalistas, relações públicas, comunicólogos. Tudo e todos em andamento, pelos caminhos do Senhor, a serviço do Reino de Deus e da Igreja no Brasil”.

Desde o início do mandato, dom Mol esteve presente em importantes articulações, a exemplo do 11º Mutirão Brasileiro de Comunicação (Muticom), realizado em julho, em que incentivou a busca pela participação pública da Igreja no campo da comunicação, facilitadora da democracia e da responsabilidade social.

Em agosto, conduziu reunião com a presidência da Signis Brasil e da Rede Católica de Rádio (RCR) com o objetivo de avaliar e reforçar a integração entre as entidades nos próximos anos.

No mês de novembro foi promovida a reunião entre a Presidência da CNBB, a Comissão para a Comunicação e os dirigentes das TVs de inspiração católica. Na mesma semana, dom Mol e padre Tiago participaram da III Assembleia Geral da Signis Brasil, em São Paulo.