Você está em:

Dom Mol celebra a 40ª Missa pelo Dia do Trabalhador, na Praça da Cemig

O bispo auxiliar dom Joaquim Mol, durante a Missa do Trabalhador em Contagem, neste Dia de São José Operário, pediu para que todos os fiéis caminhem juntos e, assim, ajudem o mundo a superar as muitas crises que afligem a humanidade. Dom Mol, sacerdotes da Região Episcopal Nossa Senhora Aparecida (Rensa) e milhares de fiéis se reuniram para a tradicional celebração, realizada há 40 anos na Praça da Cemig, desde 1976. Neste domingo, como parte da programação do Dia do Trabalhador, o Vicariato Episcopal para a Ação Social e Política da Arquidiocese de Belo Horizonte organizou o Circuito Sociocultural da Rensa, oportunidade para apresentar aos fiéis os muitos trabalhos de amparo aos mais pobres desenvolvidos pelas comunidades de fé da Região Episcopal.  
 
 
Durante a Missa, dom Mol disse que o difícil momento enfrentado pelo Brasil e pelo mundo, muitas vezes, provoca ferida na esperança. Porém, o Bispo ressaltou que todos, alimentados pela fé, devem contribuir para edificar um mundo melhor. Entre as muitas crises, dom Mol sublinhou a que se relaciona com a economia, acentuando a desigualdade entre ricos e pobres. Disse também que o atual momento é marcado por uma séria crise ética, política e social.  A crise ética, conforme explicou, torna-se evidente quando a desonestidade é cada vez mais comum no ambiente de todas s instituições. A respeito da crise política, segundo dom Mol, “quase não temos representantes a nos defender. Muitos se preocupam apenas com os interesses de grupos poderosos”. Já no que se refere à crise social, o Bispo lembrou que ela é marcada pela progressiva perda de direitos. 
 
 
Para mudar esse quadro, dom Mol orientou cada evangelizador a agir iluminado pela Palavra de Deus. Guiado pela Liturgia do dia, o Bispo citou o Livro do Apocalipse, que descreve como serão todos os povos no futuro, quando Deus for tudo, em todos: uma comunidade que age iluminada pela glória de Deus.  De acordo com dom Mol, cada pessoa deve contribuir, desde já, para construir esse futuro. “Nas nossas comunidades, vamos nos unir e colaborar para que o mundo seja melhor. Deus mora em nós e basta isso para abrirmos o nosso coração. Vamos dar testemunho de Jesus Ressuscitado”, convocou.
 
 
Após a celebração, muitos fiéis permaneceram na Praça da Cemig para acompanhar as apresentações musicais que integraram a programação do Circuito Sociocultural da Rensa. Oportunidade também para conhecer as ações sociais das comunidades de fé que integram a Região Episcopal. 
 
 
 
 
 
 
 
Reportagens sobre a Missa do Trabalhador 
 
TV Globo
 
TV Alterosa
 
Rede Minas
 
Rede TV
 
TV Horizonte
 
Rádio Itatiaia
 
Rádio CBN
 
Rádio América
 
Jornal Estado de Minas/Portal UAI