Você está em:

Dom Luiz participa de reunião sobre Centros Socioeducativos de Menores

O bispo-auxiliar dom Luiz Gonzaga Fechio, a coordenadora da Pastoral do Menor Nacional, Marilene Cruz e a agente da Pastoral do Menor da Arquidiocese de Belo Horizonte, Eny Laureano, reuniram-se, na manhã desta quinta-feira, dia 26, com a Subsecretária de Atendimento Socioeducativos do Estado de Minas Gerais, Camila  Silva Nicácio,  para conversar sobre a situação dos menores que cumprem medidas socioeducativas em Delegacias de Orientação e Proteção a Crianças e Adolescentes (Dopcads), na Região Metropolitana.

Dom Luiz Fechio pediu que haja ainda mais investimentos na educação desses menores, mais atividades pedagógicas e recreativas, além da abertura de novas vagas e a transferência para aqueles que estão em unidades onde há superlotação. O Bispo e as representantes da Pastoral do Menor ainda apresentaram sugestões para um trabalho conjunto com o Estado, no sentido de oferecer melhor qualidade de vida e uma estrutura socioeducacional produtiva para os menores. A Pastoral do Menor acompanha a política de atendimento ao adolescente autor de atos infracionais e presta assistência religiosa a Centros Socioeducativos. Também realiza visitas aos Dopcads para verificar o cumprimento do Estatuto da Criança e do Adolescente.  

Atualmente 1560 menores estão internos, sob a proteção do Estado. Desses, 1200 têm acesso à escola , qualificação profissional, saúde e esporte. Mas em algumas unidades, a superlotação é uma realidade a ser trabalhada. O Governo planeja criar cinco novas unidades adaptadas em escolas e prédios públicos, para atender à demanda.