Você está em:

Dom Joaquim Mol se manifesta contra ADI, em julgamento no STF, que propõe descriminalização do aborto em casos de Zika Virus

O bispo auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte e reitor da PUC Minas, dom Joaquim Giovani Mol Guimarães, manifestou-se em defesa da vida humana, “desde a sua fecundação até o seu fim natural”, por meio de nota publicada nesta sexta-feira, dia 24 de abril. O motivo é a realização do julgamento pelo Supremo Tribunal Federal da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI), que visa à liberação do aborto em caso de gestantes infectadas pelo Zika vírus.

Dom Joaquim Mol afirma que, ao se manifestar em favor da vida, “nos colocamos contra a tentativa de descriminalização da prática do aborto”.

Leia a nota na íntegra:

A urgente união em defesa da vida

Precisamos nos posicionar veementemente em defesa da vida humana, desde a sua fecundação até o seu fim natural. Nesta sexta-feira, dia 24 de abril, acontece o julgamento pelo Supremo Tribunal Federal da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) que visa a liberação do aborto em caso de gestantes infectadas pelo Zika vírus.
Ao manifestarmo-nos em favor da vida, nos colocamos contra a tentativa de descriminalização da prática do aborto. É uma defesa do dom da vida que não pode ser violado, sob qualquer pretexto.

Na condição de bispo auxiliar de Belo Horizonte e de reitor da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, uno minha voz e oração à de todos aqueles que defendem o dom da vida, para que os desembargadores do STF tenham, neste momento de decisão, muita lucidez.

Como afirma a CNBB aos desembargadores, não compete a nenhuma autoridade pública “reconhecer seletivamente o direito à vida, assegurando-o a alguns e negando-o a outros”. Essa discriminação, destaca a nota da CNBB, é “iníqua e excludente”, devendo ser consideradas imorais as leis que imponham aos profissionais da saúde a obrigação de agir contra a sua consciência, cooperando, direta ou indiretamente, na prática do aborto.

Esta inquietante pauta deve ser finalizada para que possamos, de modo ainda mais assertivo, concentrarmos nossas atenções em outra importante e complexa batalha em defesa da dignidade da vida, que é a luta contra a Covid-19 e os graves riscos e sofrimentos que a pandemia do coronavírus já impõe à população brasileira, especialmente os mais humildes.

Dom Joaquim Giovani Mol Guimarães
Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte
Reitor da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
Presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação da CNBB