Você está em:

Dom Cláudio Hummes faz conferência sobre a Evangelii Gaudium e visita Santuário da Padroeira de Minas

 

O cardeal dom Cláudio Hummes,  arcebispo emérito de São Paulo, falou para mais de 500 padres, religiosos e lideranças leigas da Arquidiocese de Belo Horizonte, nesse sábado, dia 31 de outubro, no Encontro Arquidiocesano de Pastoral,  realizado pela Arquidiocese de Belo Horizonte, por meio do Vicariato para a Ação Pastoral, no auditório da PUC São Gabriel. A conferência de dom Cláudio foi inspirada no tema do evento,  “A conversão pastoral por uma Igreja em saída, à luz do pontificado do Papa Francisco”. 

 

Na visita à Arquidiocese de Belo Horizonte, o cardeal conheceu diversas instituições e destacou a admiração pelo Santuário Nossa Senhora da Piedade, “um lugar muito especial”- disse ele. “É um grande tesouro religioso, histórico, faz parte da alma religiosa do mineiro e tem que ser cultivado. É muito bonito, forte e  também muito bem feito. Sua estrutura respeita a natureza, além de ser acolhedor e de grande beleza. Mas, Nossa Senhora da Piedade  é  o grande centro de tudo alí. É ela quem de fato atrai cada pessoa que visita o Santuário” – disse ele.

 

O Arcebispo metropolitano de Belo Horizonte, Dom Walmor,  recebeu dom Cláudio Hummes e, ao lado dos bispos auxiliares, acompanhou toda a conferência. “É sempre bom ter a presença dos irmãos bispos, daqueles que vêm nos enriquecer. Por isso, é que a Igreja é missionária. Vai, doa, recebe, e nessa dinâmica se enriquece. É o que acontece nessa oportunidade, com a presença de dom Cláudio”- disse  ele.

 

Dom Walmor ouve e orienta líderes leigos da Arquidiocese

“O que estamos fazendo aqui, nesse  Encontro Pastoral” – acrescentou o arcebispo-, “é aumentar nosso ardor, fecundar nossa comunhão e nos deixar  tocar, ao ouvir as reflexões, pela alegria do Evangelho. E só quando a gente é tocado pela alegria do Evangelho é que  se tem a alegria de anunciar a Palavra”.  O Encontro Arquidiocesano de Pastoral, segundo dom Walmor,  é um caminho que está sendo percorrido  para que no dia 8 de dezembro próximo, quando será aberto o ano da misericórdia, comece, também, o caminho da V Assembleia do Povo de Deus.

 

Nos intervalos do evento, como de costume, dom Walmor e os bispos auxiliares conversaram com os participantes, especialmente os leigos, numa atitude de escuta e confraternização.

 

Igreja em Saída

 

 

Em sua conferência, o Cardeal recordou que a grande transformação que o Papa Francisco pede é que a Igreja se torne mais missionária. “Ele tem a grande coragem de sair, de fazer de Jesus Cristo uma boa notícia para todos, sobretudo para os pobres, para a periferia. Portanto, a Igreja tem que seguir esses mesmos passos, não pode ficar esperando em casa” – disse dom Cláudio. “Mas o que fazer na periferia? Anunciar Jesus Cristo, é claro, mas  colocar  tudo isso em prática. A Igreja  faz a diferença  quando ela é capaz de ser a Igreja da misericórdia”. 

 

Dom Cláudio destacou a necessidade de as paróquias, comunidades de fé e todas as outras instituições a Igreja a se organizarem para atingir esse objetivo. “Para ser uma Igreja realmente em saída, tudo aquilo que atrapalha essa caminhada deve ser deixado de lado. O Papa diz que a Igreja só vai, de fato, se atualizar, se ela se libertar daquilo que a impede ser mais missionária e mais misericordiosa”.

 

Presidente da Comissão para Amazônia da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), o cardeal lembrou que as comunidades indígenas brasileiras estão entre os que vivem nessa periferia da sociedade e demonstrou preocupação com a situação atual do índio brasileiro. “Além de enfrentarem os desafios da miséria, agora estão apreensivos com a decisão da Comissão e Constituição e Justiça de aprovar a tramitação da Emenda Constitucional que transfere a atribuição de demarcar as terras indígenas do Poder Executivo para o Legislativo”. Para o cardeal, essa é mais uma ameaça à paz e, se for aprovada pelo Congresso Nacional, certamente, irá agravar os conflitos nas regiões de reserva.

 


Bispos auxiliares da Arquidiocese de Belo Horizonte se juntaram ao
público para acompanhar a conferência de dom Cláudio Hummes