Você está em:

DNJ da Rensa será celebrado em comunhão com evento de música católica

A Região Episcopal Nossa Senhora Aparecida vai celebrar o Dia Nacional da Juventude (DNJ) no dia 13 de novembro, domingo. O evento será realizado em comunhão com o maior evento de música católica da América Latina: o Hallel. O encontro será realizado durante todo o dia, entre 8h e 18h, no Parque de Exposições David Gonçalves Lara (Rua do Rosário, 1840, bairro Angola, Betim). Durante todo dia haverá apresentações artísticas, momentos de oração e adoração, oficinas e palestras. Também serão celebradas Missas. 
 
Com o tema “Misericórdia”, em alusão o Ano da Misericórdia, vivenciado pela Igreja Católica em 2016, a programação tem início às 8h, com Missa. Após a celebração, a partir de 10h, terão início os shows com a cantora Fabrícia Carvalho, as Bandas Toque de Isaac, Trilhos do Céu e o Ministério Nome Santo. O espetáculo O Canto das Írias, da Comunidade Shalom, também é uma das atrações. Paralelamente às apresentações musicais, nove tendas no parque de exposições oferecerão programações temáticas, classificadas como módulos.

O Hallel
Hallel é uma palavra de origem aramaica que significa “cântico de louvor a Deus”. A iniciativa teve início em 1988 na cidade de Franca, em São Paulo. Com o sucesso do evento, outras cidades procuraram a missionária para promover a atividade, que viria se tornar o maior evento de música católica da América Latina. Atualmente, o Hallel acontece em 16 cidades do Brasil, incluindo Florianópolis (SC), João Pessoa (PB), Fortaleza (CE) e Brasília (DF), e em outros sete países: Chile, Colômbia, Estados Unidos, México, Uganda, Peru e Paraguai. 
 
Hallel em Minas
Betim será a terceira cidade mineira a sediar o Hallel. No Estado, apenas Uberlândia, no Triângulo Mineiro, e Paracatu, na região Noroeste de Minas, promovem o evento. Para a realização do show é necessário que a equipe organizadora passe por uma formação com missionários de Franca (SP), e que haja prévia aprovação do bispo da diocese. O objetivo é reforçar o caráter unitário do Hallel e que a atividade seja inserida na agenda oficial diocesana.
 

VEJA TAMBÉM