Você está em:

Dia Nacional da Consciência Negra é celebrado pela Pastoral Afro-brasileira – 20 de novembro

No Dia Nacional da Consciência Negra, 20 de novembro, a Pastoral Afro-brasileira e entidades ligadas ao movimento negro realizam eventos por todo o país.
 
O assessor da Pastoral Afro-brasileira, padre Ari Antônio dos Reis, diz que a data é um momento para garantir os direitos dos negros. “Estes eventos têm uma orientação comemorativa, mas também estão voltados para a afirmação da consciência política, a pertença étnico-racial e a reivindicação dos direitos da população afro-brasileira”.
 
o Dia da Consciência Negra é fruto do amadurecimento do movimento negro que questionou o acento histórico dado ao dia 13 de maio, data que lembra a assinatura da Lei Áurea. “Compreende-se que a assinatura da Lei Áurea não trouxe a verdadeira libertação. Apesar da legalidade da alforria viu-se a construção de outras formas de opressão e negação do direito à cidadania dos negros. Os mecanismos de exclusão continuaram assumindo facetas diferenciadas. Não foi permitido o acesso dos negros à educação, ao emprego renumerado, à moradia digna e outros beneficios que já existiam no século XIX”, acentua o assessor.
 
Ainda de acordo com padre Ari, o dia 20 de novembro é uma data que celebra “a história e a cultura dos negros, compreendida como fator de enriquecimento para a Igreja”. A celebração da missa é uma das expressões mais ricas para o fortalecimento da cultura afro e de gratidão a Deus. “A missa afro, que é em primeiro lugar a celebração do mistério Daquele que deu a vida pela nossa salvação, compreenderá também o necessário protagonismo nas diferentes ações que buscam a inclusão da população negra em uma vida cidadã. Para nós cristãos uma vida digna e feliz”