Você está em:

Dia Mundial dos Pobres: dom Walmor celebra em aglomerado de Belo Horizonte

O arcebispo dom Walmor acolheu um grupo de pessoas pobres que peregrinaram ao Santuário Basílica Nossa Senhora da Piedade – Padroeira de Minas Gerais, no domingo, 18 de novembro, Dia Mundial dos Pobres. Após a Missa das 8h, na Basílica da Piedade, dom Walmor convidou os peregrinos para a partilha do café da manhã, bem mineiro, com direito a pão de queijo e bolo.

Mais tarde, dom Walmor visitou um conjunto de vilas e favelas que fica na divisa de Belo Horizonte com Sabará, Região Metropolitana da Capital Mineira. Ao final da visita pastoral, no ponto mais pobre do aglomerado urbano, dom Walmor ajudou a servir um lanche. Em seguida, celebrou Missa com a comunidade, na Igreja Nossa Senhora, Mãe da Divina Providência, no centro do aglomerado. Ao lado da Igreja, a Arquidiocese de Belo Horizonte mantém uma das três unidades do Projeto Providência – iniciativa que ampara aproximadamente 1700 crianças e adolescentes, no período em que não estão na escola, promovendo atividades educativas, culturais e esportivas.

Dom Walmor disse, no domingo, que o Papa Francisco, sabiamente, com zelo pastoral, oferece a todos a oportunidade para, a cada ano, celebrar o Dia do Pobre, no domingo que precede a Festa de Cristo Rei, lembrando-nos de que a realeza de Cristo é a oferta de si, serviço salvador à humanidade. “Nós também devemos ser servidores de todos, especialmente dos mais pobres”, concluiu o Arcebispo.

A Arquidiocese de Belo Horizonte, desde outubro, intensificou seus trabalhos dedicados aos mais pobres, em uma programação especial para marcar as celebrações do Dia Mundial dos Pobres. As iniciativas foram desenvolvidas em parceria com a Defensoria Pública de Minas Gerais e contemplaram atendimentos jurídico e psicológico, cuidados com a saúde, palestras, distribuição de roupas e alimentos. Essa programação especial foi desenvolvida em diferentes bairros de Belo Horizonte e municípios da Região Metropolitana.

Desde outubro, a Arquidiocese de Belo Horizonte celebra também o Ano Missionário, que busca fortalecer, ainda mais, a presença da Igreja nas vilas, favelas e aglomerados urbanos, de Belo Horizonte e da Região Metropolitana.