Você está em:

Destaque na imprensa: igrejas e outros espaços da Arquidiocese de BH podem se tornar hospitais de campanha

O portal da Globo G1, o jornal Estado de Minas, o jornal O Tempo e o portal BHAZ destacaram a ação a Arquidiocese de Belo Horizonte  ao oferecer, como templos de acolhida, as igrejas e outros espaços de referência no amparo a idosos, enfermos e pessoas pobres neste tempo de combate à pandemia do coronavírus. São cerca de 1.500 igrejas em 27 cidades da Região Metropolitana.

Confira as reportagens na íntegra:

Templos de Acolhida

O arcebispo dom Walmor e os bispos auxiliares da Arquidiocese de Belo Horizonte ofereceram aos prefeitos da Capital Mineira e de outros 27 municípios da Região Metropolitana de Belo Horizonte os templos da Igreja Católica para serem hospitais de campanha e outros pontos de referência no amparo a idosos, enfermos e pessoas pobres, neste tempo de combate à pandemia do coronavírus. A Igreja não tem condições de fazer com que estes espaços tornem-se hospitais de campanha, mas coloca a sua rede de comunidades à disposição do poder público. São aproximadamente 1500 igrejas no território que integra a Arquidiocese de Belo Horizonte.

Missas, círculos bíblicos e momentos celebrativos que tradicionalmente reúnem muitas pessoas, por decisão da Arquidiocese de Belo Horizonte, agora são transmitidos por seus meios de comunicação, dedicados à Padroeira de Minas Gerais, Nossa Senhor da Piedade: TV Horizonte, Rádio América, redes sociais e outras plataformas digitais, em medida para conter a pandemia do covid-19. De suas casas, os fiéis são convidados a participarem dos momentos de oração.

Além dos templos, a Arquidiocese de Belo Horizonte disponibilizou outros espaços para as prefeituras, a exemplo da Catedral Cristo Rei, em construção na Av. Cristiano Machado, mas com significativa parte de sua infraestrutura edificada, e o Centro Olímpico da PUC Minas. No diálogo com prefeitos, dom Walmor e os bispos auxiliares ainda reafirmaram o compromisso da Igreja de promover ações solidárias dedicadas aos mais pobres e ajudar na partilha de informações sobre formas de prevenção ao covid-19. Conforme explica dom Walmor, os prefeitos têm recebido com gratidão a oferta de ajuda da Igreja.

Em carta dirigida aos fiéis, o Arcebispo ressalta a importância da solidariedade especialmente neste momento em que o mundo enfrenta uma pandemia: “Exemplares são os empreendedores que dedicam parte de seus recursos para investir em equipamentos hospitalares, tão importantes para acolher quem mais sofre com o coronavírus. Também toca o coração a atitude dos que mesmo tendo pouco, procuram ajudar. São jovens que fazem compras para os idosos, profissionais que oferecem graciosamente serviços a partir das redes digitais. A força da solidariedade vai vencer a pandemia.” Sobre a campanha Templos de Acolhida, dom Walmor ressaltou que “a Igreja está aberta para acolher os doentes, unindo esforços ao Sistema Único de Saúde (SUS).” A carta, na integra, está disponível no fim desta matéria.

Neste momento em que a humanidade sofre com a pandemia do covid-19, a Arquidiocese de Belo Horizonte vem orientando os fiéis a permanecerem em suas casas, em sintonia com as autoridades de saúde. Os cristãos católicos são convidados a fazerem de suas casas igrejas domésticas, reunindo familiares para participar de Missas e outros momentos de oração transmitidos pela internet.