Você está em:

Defesa da Serra da Piedade: autoridades visitam Santuário da Padroeira de Minas Gerais

O Santuário Basílica Nossa Senhora da Piedade recebeu parlamentares da Assembleia Legislativa de Minas Gerais para uma visita técnica, com o objetivo de avaliar os possíveis impactos da mineração na Serra da Piedade no patrimônio histórico, cultural e religioso.

Padre Carlos Antonio da Silva, pró-reitor do Santuário, ao receber os deputados, ressaltou a importância do Santuário para o turismo religioso. Atualmente, a Casa da Padroeira de Minas recebe mais de 500 mil peregrinos por ano. Após a acolhida, os parlamentares visitaram o Retiro da Piedade, onde professor Miguel Andrade, da PUC Minas, destacou como a atividade minerária vem prejudicando a estrutura da Serra da Piedade. O docente acrescentou que “o grande fluxo de caminhões, além de oferecer riscos aos peregrinos, ainda prejudica as estradas e o barulho atrapalha o clima de silêncio e oração, tão importantes para o Santuário”.

As autoridades participaram da Santa Missa presidida por dom Vicente Ferreira, bispo auxiliar da Arquidiocese de BH. Durante a sua homilia, o Bispo lembrou sobre a tragédia do rompimento da barragem em Brumadinho e como a comissão formada em defesa do Santuário da Padroeira de Minas é importante. Dom Vicente ressaltou que “precisamos ser a voz de Jesus na sociedade, que defende os direitos sociais. Cabe a cada um refletir o que pode fazer para melhorar o local que vive”.
O Bispo destacou que o Santuário Basílica “tem riquezas muito maiores do que o minério, como a água e os biomas naturais, bens que precisam ser preservados imediatamente”.

O reitor do Santuário, padre Fernando César do Nascimento, agradeceu dom Vicente pela dedicação ao povo de Brumadinho e por contribuir para o desenvolvimento sustentável de Minas Gerais. O Padre também agradeceu aos parlamentares que têm defendido o Santuário e procurado reforçar as leis de proteção à Casa da Padroeira de Minas Gerais.