Você está em:

Comunicado sobre a restauração da Igreja São Francisco de Assis – Pampulha

A Arquidiocese de Belo Horizonte, durante todo o processo envolvendo a restauração da Igreja São Francisco de Assis (Pampulha), buscou o caminho do entendimento e do diálogo. Constituiu uma comissão especial, coordenada  pelo Bispo dom Edson Oriolo, para se reunir com cada um dos casais de noivos, ouvi-los e buscar  soluções conjuntas para a realização dos matrimônios.

Diante da exigência apresentada pelo Poder Público de se realizar as obras de restauração, impreterivelmente, em 2017, a equipe ofereceu a opção de celebrar os casamentos em outras igrejas também importantes no contexto histórico e cultural da cidade. Além disso, concedeu, em caráter excepcional, a possibilidade de se realizar os matrimônios nos espaços dedicados às recepções dos convidados. Uma profissional dessa equipe foi designada para o alinhamento das agendas com as igrejas indicadas pelos noivos.

Sempre em comunhão com o sentimento dos noivos, a Arquidiocese também está em permanente diálogo com o Poder Público, respeitando as legalidades. Assim, conseguiu promover adequações no cronograma de revitalização – divulgado em setembro deste ano – para que os casamentos agendados até o fim do mês de dezembro de 2016 sejam celebrados normalmente na Igreja São Francisco de Assis.

Agora, diante das recentes notícias, a Arquidiocese de Belo Horizonte aguarda a oficialização das definições do Poder Público para reavaliar o seu planejamento, mantendo-se firme na missão de acompanhar pastoralmente os casais e respeitar as legalidades.