Você está em:

Comunhão e partilha marcam II Fórum Arquidiocesano da Juventude


 

Jovens da Arquidiocese de Belo Horizonte participaram de momentos de comunhão e partilha neste domingo, 29, durante o II Fórum Arquidiocesano da Juventude, organizado pelo Secretariado Arquidiocesano da Juventude (SAJ). O Fórum teve como tema “Juventude e Missão” e lema “Eis-me aqui, envia-me”(Is 6,8).
 
Na abertura, Missa presidida pelo padre Celso Antônio Rocha de Faria e café da manhã organizado pela Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe, bairro Castelo, para dar boas-vindas aos jovens que, pela manhã, também participaram do painel sobre Juventude e Missão, conduzido pelo padre Marcelo Silva, SSS, do Santuário Arquidiocesano de Adoração Perpétua – Paróquia Nossa Senhora da Boa Viagem. Padre Marcelo apresentou uma reflexão sobre o jovem e sua missão na Igreja. “Fazer Missão é ir ao encontro do outro. Todo cristão tem que ser missionário, seja em sua comunidade, na escola, no trabalho”, disse.

Durante a homilia, padre Celso falou que é preciso aceitar o outro e andar de mãos dadas na caminhada missionária. “Todo jovem tem seu lugar na expressão da Palavra de Deus”. Disse ainda que um dos grandes legados da Semana Missionária de Belo Horizonte para os jovens foi ter a presença tão próxima de dom João Justino. “Designar um bispo para ser referencial para a juventude mostra o quanto o nosso Arcebispo acredita e apoia nossos jovens“.

As Regiões Episcopais apresentaram uma exposição com fotos e depoimentos dos jovens durante a preparação e a vivência da Semana Missionária e da JMJ. Todos puderam interagir, contar suas experiência missionárias e expectativas.

Encerrando o Fórum, dom João Justino apresentou um painel com o tema “O que fica da JMJ Rio 2013?”. O bispo disse que a experiência da Semana Missionária e da JMJ mostraram como a articulação dos jovens e o trabalho conjunto foi importante para a experiência positiva dos dois eventos. Também chamou a juventude para abraçar a missão e continuar a atuar nas paróquias e comunidades.”A riqueza dos eventos se deu pela união. Não podemos enfraquecer o movimento jovem. É preciso evangelizar com foco na presença do jovem na Igreja”. Dom João disse aos participantes que o SAJ é a casa da juventude na Igreja, aberta para a participação de todos.

O evento também contou com a participação da Campanha Faço Parte e uma mostra de trabalhos de congregações religiosas.

 

 

 

 

 

– Veja mais fotos aqui.