Você está em:

Comissão médica aprova milagre de João Paulo II

A comissão médica consultada pelo Vaticano aprovou um milagre atribuído a João Paulo II, e assim a causa de beatificação do pontífice polonês, falecido em 2005, avança significativamente, informaram os meios de comunicação italianos ontem, 4.
 
Os médicos e teólogos consultados pela Congregação para a Causa dos Santos, reunidos no mais estrito sigilo, estimaram que a cura da freira francesa Marie Simon-Pierre, que sofria de mal de Parkinson, foi imediata e inexplicável. A comissão liderada pelo médico particular de Bento XVI, Patrizio Polisca, aprovou o milagre apresentado.
 
A freira, que era enfermeira, curou-se inexplicavelmente após orações e pedidos a João Paulo II, poucos meses depois dele morrer em abril de 2005.
 
A aprovação dos especialistas deverá ser ratificada por uma comissão de cardeais e bispos da Congregação para a Causa dos Santos.
 
A beatificação é o primeiro passo no caminho para a canonização, que exige a prova de intercessão em dois milagres.
 
No dia 19 de dezembro de 2009, o papa Bento XVI aprovou as “virtudes heróicas” do papa polonês João Paulo II, venerado já em vida.
 
Com elas, iniciou-se a investigação do milagre atribuído, que deve ser examinado por várias comissões.
 
O processo de beatificação de João Paulo II foi iniciado por Bento XVI dois meses após a morte de seu predecessor, no dia 2 de abril de 2005.