Você está em:

CNBB e instituições parceiras lançam comitês que ajudarão a combater corrupção eleitoral

O bispo auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte e reitor da PUC Minas, dom Joaquim Mol, representou a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) no lançamento oficial dos comitês de combate ao caixa 2 de campanhas eleitorais.  Trata-se de iniciativa da CNBB, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), entre outras instituições parceiras, que já será colocada em prática nas eleições municipais, em 2016.

A ideia é que a sociedade civil, por meio de organizações representativas ajudem na fiscalização do caixa 2 de candidatos, apresentando denúncias ao Ministério Público e à Justiça Eleitoral. A campanha também tem como objetivo orientar a população para que não vote em candidatos que utilizarem recursos irregulares no pleito.

A reunião de lançamento dos comitês reuniu 46 instituições. Dom Joaquim Mol lembra que a Igreja tem “histórico de incentivo e de luta direta pela cidadania, pela ética, pela verdade. Esta campanha é como se fosse um ensaio que já valesse, porque as eleições municipais têm grande alcance e nos prepararão para os pleitos que virão. A luta contra o caixa 2 é uma espécie de purificação da política”, compara.