Você está em:

CNBB forma comissão especial para cuidar dos patrimônios culturais da Igreja no Brasil

Durante a 55ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em Aparecida (SP), a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgou a nova Comissão Episcopal Especial para os Bens Culturais que terá o papel de fomentar o cuidado com o patrimônio material e imaterial da Igreja no Brasil, em diálogo com os órgãos governamentais e eclesiais especializados.

Dom João Justino de Medeiros Silva, bispo auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte, eleito arcebispo coadjutor de Montes Claros (MG), foi nomeado presidente da Comissão. Dom João Justino também preside a Comissão Episcopal para Cultura e Educação da CNBB. O arcebispo de Maceió, dom Antônio Muniz e o bispo de Petrópolis, dom Gregório Paixão, também integram a Comissão.

“O patrimônio histórico-artístico pertencente à Igreja nos coloca diante de um privilegiado potencial evangelizador e de um qualificado instrumento para o diálogo com a cultura. Muitas dioceses no Brasil já organizaram comissões locais e tem dispensado esforços de trabalho para a preservação dos seus bens histórico-artísticos. São visíveis os resultados dessas comissões. Também alguns Regionais da CNBB fizeram o mesmo. O objetivo da comissão será o de estimular a atuação da Igreja no Brasil a fim de que se efetive o cuidado, a preservação e o uso desse enorme patrimônio que nos foi legado pelas gerações passadas como uma expressão de fé”, destacou dom João Justino.

A assessoria será feita pelo Padre Danilo Pinto, que também é o assessor do Setor Universidades da CNBB.