Você está em:

Clero da Arquidiocese de BH se reúne em Assembleia Geral para refletir sobre projeto de Iniciação à Vida Cristã

O clero da Arquidiocese de Belo Horizonte participou hoje de Assembleia Geral presidida por dom Walmor, com a presença dos bispos auxiliares dom Joaquim Mol, dom Edson Oriolo, dom Geovane Luís, dom Otacílio de Lacerda e dom Vicente Ferreira, no auditório da PUC Minas, unidade São Gabriel.

Dom Walmor iniciou o encontro convidando todos para um momento de oração, que foi conduzido por dom Geovane Luís, e em seguida apresentou os padres que passaram a integrar o clero arquidiocesano: padre Edmar Pereira, padre José Adilson e padre Nelson Severino que, junto com os novos diáconos permanentes foram acolhidos pelos sacerdotes.

O Arcebispo fez uma breve exposição sobre a nova configuração administrativa da Arquidiocese de Belo Horizonte, que irá agrupar os serviços similares realizados, atualmente, por 13 instituições, em apenas cinco: Mitra Arquidiocesana, Sociedade Mineira de Cultura (SMC), Fundação Maria Resende Costa (Fumarc), Providens- que reunirá a Providência Nossa Senhora da Conceição, Fundação Obras Sociais Nossa Senhora da Boa Viagem e Projeto Providência-, e Aderi/Asmad, destinadas à área ambiental e desenvolvimento integral. O trabalho para reorganizar e dinamizar a gestão da Arquidiocese, foi organizado e descrito na publicação intitulada “Documento 5 – Cúria Metropolitana: normas, procedimento e orientações”.  Um exemplar do livro foi entregue a cada um dos participantes pelos bispos auxiliares. Esse documento integra uma série de 13 documentos que contemplam as diversas áreas de atuação da Igreja em Belo Horizonte.

Coordenada por dom Edson Oriolo, bispo referencial para o Dízimo, foi realizada a prestação de contas do Fundo de Solidariedade e da Mitra Arquidiocesana.

Homenagem pelos 50 anos do Conselho Presbiteral

Dom Walmor recordou ainda os 50  anos de criação do Conselho Presbiteral da Arquidiocese de Belo Horizonte, convidando todos a assistirem a um vídeo-documentário sobre a história  dessa instância de evangelização. O Arcebispo destacou a atuação do Conselho para a concretização, nas paróquias, das reformas propostas pelo Concílio Vaticano II, à época de sua criação, e na atualidade.

Em depoimento no próprio  documentário, o vigário geral da Arquidiocese de Belo Horizonte, padre Nédio dos Santos Lacerda, destaca que, mais recentemente, o Conselho foi de primordial importância, auxiliando o Arcebispo, dom Walmor, no planejamento e vivência da 5ª Assembleia do Povo de Deus, que deu origem ao atual Projeto de Evangelização Proclamar a Palavra. “Nesse contexto, podemos ver toda a beleza do anúncio da Boa Nova de Jesus Cristo, do projeto do Reino de Deus, em ações. O Projeto Proclamar a Palavra nos traz dez prioridades, dez ações, e o Conselho Presbiteral ajuda a pensar e a executar essas ações nas mais de mil comunidades que compõem a nossa Arquidiocese”.

Assista ao vídeo:

Projeto de Iniciação Cristã

Um importante momento foi a apresentação do Projeto de Iniciação Cristã da Arquidiocese de Belo Horizonte pelo vigário episcopal para Ação Pastoral, padre Joel Maria dos Santos. Segundo o sacerdote, o Projeto foi elaborado pelo Secretariado Bíblico-Catequético da Arquidiocese de Belo Horizonte e está recebendo considerações e contribuições de todas as instâncias da Igreja, dentre elas o Conselho Presbiteral, o Conselho Pastoral e a Assembleia do Clero. O objetivo é atender à indicação da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), para que as dioceses e arquidioceses criem seus projetos de iniciação à vida cristã, levando em conta a realidade e características das paróquias e comunidades.

O projeto elaborado pela Arquidiocese de Belo Horizonte, de acordo com o vigário para a Ação Pastoral, é inspirado no catecumenato, um processo iniciático vivenciado pelas primeiras comunidades Cristãs, que será implementado por meio dos grupos de catequese, círculos bíblicos e grupos de estudos. “O desafio é superar a catequese sacramentalizadora, no sentido de caminhar para uma catequese evangelizadora, que ultrapasse esse objetivo final de receber o sacramento e busque também oferecer um entendimento mais amplo da vivência cristã, proporcionando o aprofundamento e amadurecimento da fé”- explicou o sacerdote.

Segundo padre Joel, o projeto de Iniciação à Vida Cristã, na Arquidiocese de Belo Horizonte, foi elaborado em sintonia com o projeto de Evangelização Proclamar a Palavra, fruto da 5ª Assembleia do Povo de Deus, e que tem por objetivo resgatar a centralidade da Palavra de Deus na Vida da Igreja, das comunidades e de cada fiel.

Após a exposição, os padres e diáconos se organizaram em dez grupos de estudo e apresentaram propostas e ponderações.

Vicariato para a Ação Missionária

Os padres reunidos em assembleia tiveram a oportunidade de conhecer um pouco do trabalho realizado pelo Vicariato para a Ação Missionária que, segundo o bispo referencial, dom Vicente Ferreira, está produzindo resultados concretos, que foram apresentados pelos padres Renê Gomes, vigário Episcopal para a Ação Missionária no Vale do Paraopeba; padre Wagner Calegário, vigário Episcopal para a Ação Missionária nas Vilas e Favelas; e padre Wellington Santos, vigário Episcopal para a Ação Missionária na Paróquias Histórico-Barrocas. Os sacerdotes também falaram sobre seus desafios e os projetos para 2018.

Confraternização

A reunião foi enriquecida por um bonito repertório executado pelo saxofonista João Lúcio Marques, primeiro sargento e integrante da Banda de Música da Polícia Militar. Depois de se apresentar no auditório da universidade, o músico animou o almoço confraternização de Natal servido após os trabalhos da Assembleia.

VEJA TAMBÉM